Migalhas

Sábado, 28 de março de 2020

ISSN 1983-392X

Ricardo Arnaldo Malheiros Fiuza encerra sua carreira no TJ/MG

X

segunda-feira, 30 de outubro de 2006


Desligamento

Ricardo Arnaldo Malheiros Fiuza encerra sua carreira no TJ/MG

"Servidor Público, com muita honra" - é dessa forma que o professor Ricardo Arnaldo Malheiros Fiuza se refere à carreira que abraçou há quase 46 anos - exatos 45 anos e 10 meses - na Secretaria do TJ/MG. O ato de desligamento de Ricardo Fiuza, a pedido, foi publicado no "Diário do Judiciário", depois de cumprir sua última missão no quadro ativo do Tribunal - secretário da Presidência e supervisor da Assessoria de Comunicação Institucional (Ascom), na gestão do presidente Hugo Bengtsson, que também se encerra no próximo dia 31 de outubro.

Para Hugo Bengtsson, Ricardo Fiuza é um ótimo profissional, dedicado e íntegro. Por isso, é respeitado, não somente dentro da instituição judiciária, mas também externamente, como jurista, professor, escritor acadêmico e, principalmente, como servidor público, função da qual ele muito se orgulha. O presidente destaca que a atuação de Ricardo Fiúza engrandeceu a sua gestão, não somente na área de comunicação, mas como sábio conselheiro em decisões importantes da instituição.

Fiuza não se desligará inteiramente do TJ, pois é professor da Ejef, integra equipe de expositores do Programa "Conhecendo o Judiciário", da Assessoria de Comunicação Institucional (Ascom), e faz parte de comissões especiais para redação de textos históricos. Na atividade privada, passará a ser editor-adjunto da Livraria Del Rey Editora, presidida por Arnaldo Oliveira.

Currículo

Tem cursos de especialização nas Universidades de Évora e de Lisboa e no Centro de Estudos Judiciários, em Portugal; na Universidade de Nova Iorque e na École Nationale de la Magistrature, na França. É professor de Teoria Geral do Estado e de Direito Constitucional da Faculdade Milton Campos, em Belo Horizonte, membro da Comissão de Seleção do Instituto dos Advogados de Minas Gerais e diretor da "Revista do Instituto dos Advogados de Minas Gerais". Foi consultor jurídico da ONU para o Timor-Leste e diretor adjunto da Escola Nacional da Magistratura, na presidência do ministro Sálvio de Figueiredo Teixeira.

É autor dos livros jurídicos "O Poder Judiciário no Brasil" (Del Rey), "Lições de Direito Constitucional e Teoria Geral do Estado" (Lê Jurídicos), "Direito Constitucional Comparado" (Del Rey), "Aulas de Teoria do Estado", em co-autoria com Mônica Aragão (Del Rey), bem como inúmeros artigos e obras literárias. Realizou palestras e conferências em vários Estados do Brasil e no exterior, principalmente em Portugal. Pertence à Academia Mineira de Letras Jurídicas, à Academia Mineira de Direito Militar, à Academia Mineira de Letras e ao Instituto de Direito Comparado Luso-Brasileiro. É oficial da Ordem do Infante D. Henrique, de Portugal.

___________

patrocínio

Advertisement

últimas quentes

-