Migalhas

Quarta-feira, 8 de abril de 2020

ISSN 1983-392X

Conciliação

Patrão e empregado fazem as pazes e mantêm vínculo empregatício

O acordo foi homologado pela juíza do Trabalho Andressa Kalliny de Andrade Carvalho, da vara de Goiás.

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020

Um conflito trabalhista entre um vigilante e um empresário de Goiás terminou melhor do que o esperado. Além do acordo firmado para o pagamento de débitos trabalhistas, o patrão garantiu que vai manter o trabalhador no emprego até ele se aposentar. O acordo foi homologado pela juíza do Trabalho Andressa Kalliny de Andrade Carvalho, da vara de Goiás.

As partes fizeram questão de deixar registrado em ata a resolução pacífica do conflito:

“O reclamante pede a palavra para registrar em ata: ‘MMª Juíza, o presente acordo é fruto de uma conversa franca e pacífica com o proprietário da empresa e em razão da amizade existente foi possível conciliar e permanecer com o vínculo de emprego ativo. Nada mais."

t
Imagem: divulgação TRT-18

Conforme o acordo, a dívida trabalhista, que se referia a horas extras, reflexos e indenização, será paga em três parcelas consecutivas. No documento consta que o empregador garantiu que manterá o vínculo com o vigilante, pelo menos, até sua aposentadoria, se abstendo de realizar dispensa sem justa causa.

De acordo com a magistrada que acompanhou a audiência e homologou o acordo, fatos como este demonstram o empoderamento das partes na solução dos conflitos e a importância da conciliação como ferramenta para solucionar litígios e restaurar a relação afetiva e social entre as partes.

t
Imagem: divulgação TRT-18

Veja a íntegra da ata de audiência. 

Informações: TRT-18

informativo de hoje

patrocínio

Advertisement

últimas quentes