sexta-feira, 23 de abril de 2021

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Publicidade

União tem 48h para apresentar exames de Bolsonaro para covid-19

De acordo com a juíza, "No Estado Democrático de Direito, a publicidade é regra geral. O sigilo é a exceção".

terça-feira, 28 de abril de 2020

A juíza Federal Ana Lucia Petro Betto, 14ª vara de São Paulo, determinou que a União forneça em 48h os laudos de todos os exames aos quais foi submetido o presidente Jair Bolsonaro para a detecção da covid-19. Na decisão, a magistrada enfatizou: "No Estado Democrático de Direito, a publicidade é regra geral. O sigilo é a exceção".

t

A ação foi ajuizada pelo jornal O Estado de S. Paulo contra a União. O veículo de imprensa aduziu que entre os dias 7 e 10 de março de 2020 uma comitiva de ministros de Estado, secretários de Governo, parlamentares e empresários, liderada por Bolsonaro, viajou ao Estados Unidos, onde se reuniu com lideranças norte-americanas, e, desde então, os veículos de comunicação noticiaram que 23 pessoas que compuseram e acompanharam aquele cotejo presidencial foram infectadas com o novo coronavírus, suscitando especulações e dúvidas sobre a saúde do presidente.

A União, por sua vez, disse não estar obrigada a violar a intimidade de Bolsonaro.

Publicidade x Sigilo

Ao analisar o pedido, a magistrada invocou dispositivos da lei de acesso à informação, que consagraram a regra da transparência no acesso a documentos públicos: "observância da publicidade como preceito geral e do sigilo como exceção".

De acordo com a juíza, a demanda não objetiva uma devassa injustificável na vida privada de Bolsonaro, mas tão somente o acesso aos laudos dos exames relativos à covid-19.

"No atual momento de pandemia que assola não só Brasil, mas o mundo inteiro, os fundamentos da República não podem ser negligenciados, em especial quanto aos deveres de informação e transparência. Repise-se que 'todo poder emana do povo' (art. 1º, parágrafo único, da CF/88), de modo que os mandantes do poder têm o direito de serem informados quanto ao real estado de saúde do representante eleito."

Assim, deferiu a tutela provisória de urgência, para determinar à União que forneça, no prazo de 48h os laudos de todos os exames aos quais Bolsonaro foi submetido para a detecção da covid-19, sob pena de fixação de multa de R$5 mil por dia de omissão injustificada.

Veja a decisão.

_____________

Para que o leitor encontre as notícias jurídicas específicas sobre coronavírus, reunimos todo o material em um site especial, constantemente atualizado. Acesse: www.migalhas.com.br/coronavirus

t

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 28/4/2020 08:18

LEIA MAIS