sexta-feira, 10 de julho de 2020

ISSN 1983-392X

Falecimento

Morre, aos 49 anos, o advogado José Eduardo Carneiro Queiroz

Queiroz era sócio-diretor do escritório Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey Jr. e Quiroga Advogados.

segunda-feira, 29 de junho de 2020

t

Faleceu na manhã desta segunda-feira, 29, em Itu/SP, aos 49 anos, o advogado José Eduardo Carneiro Queiroz, sócio-diretor do escritório Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey Jr. e Quiroga Advogados desde 2015. A causa da morte não foi divulgada.

Bacharel em Direito pela USP (Turma de 1997), graduado em Administração de Empresas pela FGV e com especialização em Economia e Ciência Política pela Universidade de Georgetown (EUA), José Eduardo foi reconhecido por diversas publicações internacionais como profissional de destaque.

Zé, como era conhecido, assessorava companhias abertas, bancos e fundos de investimento, com forte atuação também em operações de fusões e aquisições e de mercado de capitais. Também assessorava clientes em questões regulatórias relacionadas à regulação bancária de mercado de capitais, além de representar clientes em processos administrativos nessas áreas de atuação junto ao BC e CVM. 

Deixa a esposa, Helena, e três filhos, Zé Henrique, Zé Arthur e Maria Eduarda.

Em nota à imprensa, o Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey Jr. e Quiroga Advogados afirmou que "se hoje o escritório é reconhecido como um dos mais respeitados da América Latina, muito se deve à gestão humanizada conduzida pelo José Eduardo, inclusive com relação às discussões de causas de alto impacto social no meio jurídico".

____________

Nota para imprensa

Com profundo pesar, o escritório Mattos Filho comunica o falecimento de seu sócio-diretor, José Eduardo Carneiro Queiroz, aos 49 anos, ocorrido nesta segunda-feira, 29 de junho de 2020. 

Formado em Direito pela Universidade de São Paulo (USP) e em Administração de Empresas pela FGV, desde 1995, quando ingressou como estagiário no Mattos Filho, ele sempre se destacou pelo interesse nos mais diversos temas relacionados ao escritório. Construiu uma bela e sólida carreira, tornando-se sócio em 2001 e tendo sido eleito sócio-diretor em 2015 – estava atualmente em seu segundo mandato. 

Se hoje o escritório é reconhecido como um dos mais respeitados da América Latina, muito se deve à gestão humanizada conduzida pelo José Eduardo, inclusive com relação às discussões de causas de alto impacto social no meio jurídico. 

Sua morte precoce entristece a todos com os quais interagiu. Ao longo dessas mais de duas décadas de dedicação ao escritório, ele construiu laços fortes com todos, por seu profissionalismo e por sua atuação focada em inovação, ética e colaboração. 

José Eduardo deixa esposa e três filhos.

informativo de hoje

patrocínio

Advertisement

últimas quentes

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram