segunda-feira, 19 de abril de 2021

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Operação Greenfield

TRF-1 tranca investigação contra Paulo Guedes em operação sobre fraudes em fundos de pensão

Operação Greenfield investiga operações financeiras realizadas por Fundos de Investimento em Participações - FIP's geridos pela BR. Educacional Gestora Ltda., à época vinculada ao ministro da Economia.

terça-feira, 6 de outubro de 2020

Nesta terça-feira, 6, o TRF da 1ª região arquivou as investigações sobre o ministro da Economia, Paulo Guedes, na operação Greenfield, que apura supostas fraudes em fundos de pensão. Para o colegiado, não houve comprovação de fraude por parte do ministro Guedes.

(Imagem: Pedro França/Agência Senado)

(Imagem: Pedro França/Agência Senado)

A operação investigava as operações financeiras realizadas por Fundos de Investimento em Participações - FIP's geridos pela BR. Educacional Gestora Ltda., à época vinculada ao ministro da Economia.

Em agosto deste ano, o desembargador Federal Ney Bello havia suspendido as investigações contra o ministro. Naquela decisão, o magistrado ponderou que a decisão de arquivamento da CVM acerca dos fatos investigados na operação demonstra a plausibilidade da alegação de atipicidade da conduta de Paulo Guedes.

Na tarde de hoje, o entendimento do desembargador foi seguido pelo colegiado, que entendeu que não houve comprovação de fraude por parte do ministro Guedes.

Os advogados Ticiano Figueiredo Pedro Ivo Velloso (Figueiredo & Velloso Advogados Associados) atuam em defesa do ministro Paulo Guedes:

"É uma vitória da sociedade e do direito de defesa. A decisão do TRF reconhece os elementos técnicos que sempre pautaram a defesa de Paulo Guedes no processo: os fundos foram lucrativos e todos os atos foram íntegros, dentro das regras de mercado e do mais alto padrão ético. Aliás, nos mesmos termos já reconhecidos pela CVM.

O que se espera agora é que o Ministro tenha tranquilidade para cuidar das inúmeras tarefas que seu cargo exige e não seja perseguido por divergências políticas com o órgão acusatório."

  • Processo: 1025449-74.2020.4.01.0000

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 6/10/2020 18:47

LEIA MAIS