terça-feira, 11 de maio de 2021

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Fiscalização

Moraes pede vista e interrompe julgamento de determinações do TCU à Andrade Gutierrez

As determinações do TCU se relacionam ao suposto superfaturamento de obras civis e gestão fraudulenta de contrato.

terça-feira, 27 de outubro de 2020

Durante a sessão da 1ª turma do STF desta terça-feira, 27, o ministro Alexandre de Moraes pediu vista e suspendeu o julgamento de MS na qual questiona-se determinações do TCU contra empresas, como a construtora Andrade Gutierrez, por supostas irregularidades na construção de Angra 3. 

(Imagem: STF)

(Imagem: STF)

O TCU proferiu acórdão no qual determinou a instauração de tomada de contas especial contra a construtora Andrade Gutierrez e uma Eletronuclear para análise de supostas irregularidades relacionadas à construção de Angra 3, consistentes em sobrepreço e superfaturamento de obras civis e gestão fraudulenta de contrato.

Publicidade

Após a celebração do aditivo contratual em 2009 entre as partes, nas quais o TCU estabeleceu novas determinações, houve diligente fiscalização pelo Tribunal de Contas, sobrevindo, em 2015, elementos a apontarem a necessidade de abertura de tomada de contas especial, considerados indícios de irregularidades. As empresas, então, pediram a suspensão das determinações impostas pelo TCU, diante da alegada ilegalidade do ato.

Em 2018, o ministro Marco Aurélio, relator, indeferiu o pedido sob o argumento de que "o quadro é revelador da existência de atos inequívocos a importarem apuração do fato". Tal entendimento foi reiterado pelo decano na sessão desta terça.

Após o voto do relator, o ministro Alexandre de Moraes pediu vista e suspendeu julgamento.

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 27/10/2020 17:15

LEIA MAIS