terça-feira, 9 de março de 2021

MIGALHAS QUENTES

Publicidade

Promoção

Resultado do sorteio da obra "O Caso dos Exploradores de Cavernas"

Encontrar a correta interpretação das regras para a melhor aplicação do Direito continua sendo a grande fonte de inquietude.

segunda-feira, 25 de janeiro de 2021

Publicado em 1949, a obra "O Caso dos Exploradores de Cavernas" (Nova Fronteira - 128p.), de autoria de Lon L. Fuller, traz um debate sobre as distintas formas de compreender e articular o Direito e a justiça.

(Imagem: Arte Migalhas)

(Imagem: Arte Migalhas)

O ano é 4300. Após um deslizamento, cinco exploradores ficam presos numa caverna. Os suprimentos acabam. Quando conseguem contato com o mundo exterior, aqueles homens descobrem que só sobreviveriam à inanição caso um deles se sacrificasse para alimentar os demais. Quando, dias depois, a entrada da caverna é desobstruída, todos descobrem que havia apenas quatro deles vivos: um fora devorado, a fim de possibilitar que todos os outros sobrevivessem.

Essa parece ser uma macabra história de ficção científica, mas trata-se de um dos textos mais relevantes e debatidos de todo o mundo jurídico. Afinal, quando levados ao tribunal, os quatro sobreviventes deveriam ser absolvidos ou condenados? E com base em que argumentos? Figuram nestas páginas os votos dos cinco juízes responsáveis pelo julgamento do caso. Porventura têm força e coerência diante daquilo que os exploradores fizeram?

Sobre o autor:

Lon L. Fuller, nascido em 1902, foi um célebre filósofo norte-americano do Direito. Durante anos, atuou como professor da Universidade de Harvard, onde desenvolveu importantes teorias sobre a relação entre o Direito e a moral. Ganhou grande notoriedade após a publicação deste livro, que é estudado e comentado por diversos alunos e professores do universo jurídico mundo afora. Faleceu aos 75 anos na Alemanha.

Ganhador:

Matheus Rissatto Rivoiro, de Jaguariaíva/PR

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 25/1/2021 08:02