segunda-feira, 6 de dezembro de 2021

MIGALHAS QUENTES

fechar

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

  1. Home >
  2. Quentes >
  3. Advogada diz que ANPD deve investigar vazamento milionário de dados
Proteção de dados pessoais

Advogada diz que ANPD deve investigar vazamento milionário de dados

Vazamento ocorreu na semana passada e inclui diversas informações pessoais dos cidadãos.

quinta-feira, 28 de janeiro de 2021

Nesta quinta-feira, 28, data em que se comemora o Dia Internacional de Proteção de Dados Pessoais, a advogada Patricia Peck Pinheiro, PhD em Direito Digital e head da área de Digital de Pires & Gonçalves - Advogados Associados, comentou sobre o vazamento de dados pessoais de 220 milhões de brasileiros ocorrido na semana passada.

A exposição inclui não apenas o CPF de todos esses cidadãos, mas também endereço, telefone, e-mail, dados de escolaridade, score de crédito, salário, renda, entre outros.

(Imagem: Arte Migalhas)

(Imagem: Arte Migalhas)

Sobre o assunto, a especialista acredita que a ANPD - Autoridade Nacional de Proteção de Dados tem atribuições que lhe conferem poderes e deveres para agir tanto no nível preventivo como reativo.

"É fundamental que haja uma investigação detalhada do incidente, não apenas para averiguar o que aconteceu, como aconteceu, mas que também a ANPD atue junto com os envolvidos para mitigar os danos e para implementar plano de ação que evite uma nova ocorrência (reincidência)."

Para Patricia, o incidente gera danos não apenas aos titulares dos dados, mas também a terceiros. "O potencial de utilização destas informações traz realmente grandes impactos não apenas de curto prazo, mas de longo prazo", afirmou.

A advogada finaliza fazendo um alerta aos cidadãos: "Como ficamos todos sujeitos ao vazamento, agora é hora de minimizar os efeitos do incidente. Mais que nunca, é preciso colocar em prática as orientações de segurança da informação, tais como não abrir cupons, links e mensagens suspeitas, geralmente com ofertas mirabolantes que chegam por WhatsApp ou e-mail. Desconfie de ligações que pedem a confirmação dos dados ou a realização de transações financeiras. Caso tenha dúvida sobre a veracidade de um e-mail, entre em contato com a instituição e ligue para o serviço de atendimento."

________

t

Publicidade

 

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 28/1/2021 17:50