sábado, 22 de janeiro de 2022

MIGALHAS QUENTES

fechar

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

  1. Home >
  2. Quentes >
  3. Advogado é condenado por chamar parte contrária de "golpista"
Ofensas

Advogado é condenado por chamar parte contrária de "golpista"

Profissional também usou os termos "caloteiro", "vigarista", "irresponsável", "pessoa sem palavra" e "enganador".

sexta-feira, 29 de janeiro de 2021

Um advogado e sua cliente foram condenados a pagar R$ 5 mil de indenização por danos morais após o profissional ter se referido à parte contrária do processo como "golpista", "caloteiro", "vigarista", "irresponsável", "pessoa sem palavra" e "enganador". A 2ª câmara Cível do TJ/RO considerou configurado o ato ilícito e confirmou por unanimidade a sentença.

(Imagem: Freepik)

(Imagem: Freepik)

O autor da ação alega que, em peça processual, sua imagem, dignidade e honra foram atacadas, pois o patrono da parte contrária se referiu a ele com palavras ofensivas. A sentença condenou os requeridos ao pagamento de indenização no valor de R$ 5 mil.

O juiz de origem afirmou: "a conduta dos requeridos não se coaduna com a postura deste juízo, demonstrando que tais ofensas se mostram desnecessárias. E ainda, os requeridos, já estavam buscando seu direito através de ação judicial".

O homem ofendido recorreu e pediu majoração do valor.

Para o relator do recurso, desembargador Marcos Alaor Diniz Grangeia, apesar de ter havido ofensa à honra do autor, ela não ganhou grande repercussão. "Além do mais, esse tipo de ofensa não exige que a imagem do indivíduo seja violada na sociedade", considerou.

"Assim, considerando todos os parâmetros, entendo como justa a fixação do valor indenizatório, mostrando-se proporcional e adequado ao caso concreto."

A advogada Márcia Rejane Wagner patrocina a causa.

Leia o acórdão.

Publicidade

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 29/1/2021 10:34