sexta-feira, 22 de outubro de 2021

MIGALHAS QUENTES

fechar

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

  1. Home >
  2. Quentes >
  3. Vereador é condenado após vídeo atirando em foto do ex-presidente Lula
Danos morais

Vereador é condenado após vídeo atirando em foto do ex-presidente Lula

Nessa mesma semana, o governador de SP, João Doria, disse que determinou investigação policial após receber carta denunciando a ameaça contra a vida do ex-presidente.

terça-feira, 16 de março de 2021

O juiz de Direito Mauricio Tini Garcia, da 2ª vara Cível de São Bernardo do Campo/SP condenou o vereador Fortaleza/CE José Alberto Junior, empresário conhecido como "inspetor Alberto", a indenizar o ex-presidente Lula e apagar vídeo em que aparece atirando em uma foto do político.

(Imagem: Reprodução)

(Imagem: Reprodução)

No pedido de indenização, a defesa do ex-presidente afirma que o vídeo em que o vereador alveja a foto por vários tiros é manifestação de ódio que não se justifica, pelo fato de o vereador ser figura pública.

Sustentou, ainda, que o vídeo causa sensação de medo e insegurança, além de perpetrar ofensa à dignidade.

Ao analisar o caso, o juiz ressaltou que o ex-presidente é figura de expressão no cenário político nacional, e, nessa condição, é alvo tanto de admiração quanto rejeição, igualmente intensas.

Para o magistrado, no entanto, a mais intensa das rejeições, ainda que eventualmente justificada, não deve ser confundida como autorização para expressões que extravasam os limites da liberdade de expressão.

"Ainda que cara e imprescindível à ambiência democrática, a liberdade de expressão não é ilimitada - como não o são os demais direitos fundamentais do cidadão - e tem suas fronteiras delimitadas pelo próprio ordenamento jurídico, que, por exemplo, pune criminalmente determinadas manifestações afrontosas à honra."

Foi o que aconteceu no caso na visão do magistrado. Para ele, os limites foram extravasados, pois a manifestação do vereador vai além de mera crítica e é marcada por atos de violência, que podem vir a colocar em risco a segurança de Lula.

Diante disso, condenou o vereador José Alberto Bastos Vieira Junior ao pagamento de indenização por danos morais em R$ 5 mil, além de determinar que o vídeo seja retirado do ar.

Veja a decisão.

Ameaça contra a vida

Nessa mesma semana, o governador de SP, João Doria, afirmou em nota que telefonou para a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, após receber carta denunciando a ameaça contra a vida do ex-presidente Lula. O Governador também assistiu ao vídeo contendo esta ameaça.

A nota afirma que o governador determinou a imediata investigação policial junto ao autor do vídeo que atenta contra a segurança e a integridade física do ex-presidente.

Por fim, Doria afirmou que "não será à base de ameaças, agressões ou tiros, que o Brasil encontrará o caminho da paz, equilíbrio e respeito pela democracia e pelo contraditório" e que a "condenação da violência política é uma regra imutável da democracia".

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 16/3/2021 13:04