sexta-feira, 21 de janeiro de 2022

MIGALHAS QUENTES

fechar

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

  1. Home >
  2. Quentes >
  3. STF vai julgar apagão de dados do ministério da Saúde
Pandemia | Dados

STF vai julgar apagão de dados do ministério da Saúde

Na Corte, deputados Federais pedem que a PGR seja intimada a instaurar investigação com o objetivo de apurar o apagão de dados do ministério da Saúde.

quinta-feira, 13 de janeiro de 2022

Quatro deputados Federais acionaram o Supremo para questionar o apagão de dados do ministério da Saúde no que se refere à pandemia da covid-19 e outras doenças (Influenza) no país. O relator da ação é o ministro Gilmar Mendes.

(Imagem: Aloisio Mauricio | Fotoarena | Folhapress)

STF vai julgar apagão de dados do ministério da Saúde.(Imagem: Aloisio Mauricio | Fotoarena | Folhapress)

De acordo com os congressistas, desde o dia 10 de dezembro de 2021, a pasta da Saúde vivencia o apagão de dados, que começou com um ataque hacker aos sistemas informatizados do órgão. Os deputados frisam que, sem dados concretos, pesquisadores ficam impedidos de estimar a dinâmica de transmissão do vírus e projetar tendências.

A falta de dados também prejudica os gestores municipais e estaduais que "não conseguem dimensionar necessidades de abertura de leitos em hospitais, compra de medicamentos, contratação de profissionais, entre outros".

Os parlamentares sugerem que o apagão de dados podem ser, em tese, "uma ação política, ideológica e negacionista deliberada, visando esconder a real situação sanitária existente no país, de modo a transmitir uma falsa percepção ao povo brasileiro de um inexistente controle da pandemia, em detrimento da vida de brasileiros".

Na ação, os parlamentares, então, pedem que a PGR seja intimada para que instaure procedimento investigatório com o objetivo de apurar o apagão. 

Leia a inicial

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 14/1/2022 10:52