sexta-feira, 21 de janeiro de 2022

MIGALHAS QUENTES

fechar

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

  1. Home >
  2. Quentes >
  3. Candidato único à OAB diz que entidade deve focar em prerrogativas
Ordem

Candidato único à OAB diz que entidade deve focar em prerrogativas

Beto Simonetti também defendeu prioridade aos temas do dia a dia da profissão.

sexta-feira, 14 de janeiro de 2022

O candidato único à presidência nacional da OAB, Beto Simonetti, participou na noite desta quinta-feira, 13, da posse da nova diretoria da seccional de Goiás. Ele discursou por cerca de 15 minutos e fez uma fala centrada na defesa das prerrogativas da advocacia, da Lei de Abuso de Autoridade, do oferecimento de capacitação profissional e da criação de oportunidades para a jovem advocacia.

Segundo ele, a Ordem deve priorizar temas do dia a dia da profissão e ter uma "gestão de advogados para advogados". Simonetti é o atual secretário-geral da OAB e foi relator do texto que originou a Lei de Abuso de Autoridade dentro da Ordem quando a entidade teve que se manifestar sobre o assunto. No discurso desta quinta, ele classificou a lei como "fundamental para nossa democracia e para nossa profissão".

"As prerrogativas da advocacia devem ser postas em prática, já que, na prática, são elas que protegem cada cidadão e cidadã e também nossa democracia. É por tudo isso que eu reconheço como essencial à atuação ativa da OAB em favor do fortalecimento da Lei de Abuso de Autoridade. Não é possível em pleno século 21 continuarmos a conviver com posturas típicas de regime imperial e ditaduras."

(Imagem: Divulgação)

Beto Simonetti participou da posse da nova diretoria da seccional de Goiás.(Imagem: Divulgação)

Simonetti defendeu que o pagamento de honorários seja feito de acordo com o Código de Processo Civil. Ele também destacou a importância da união da advocacia para vencer abusos e agressões.

"Não podemos sofrer represálias por representar esse ou aquele cliente. Qualquer pessoa, não importa quem seja, tem direito a ser bem representada, a ser defendida de maneira qualificada."

Outro item tratado no discurso foi o diálogo com os Poderes e instituições da República. "A Ordem não pode ser base nem oposição ao governo, mas tem obrigação de dialogar com os atores institucionais", disse.

Em sua fala, apontou ainda a união da atividade como ponto focal para a superação dos desafios atuais da advocacia.

"Precisamos buscar a união da classe. Cada advogado e advogada tem sua importância. Não podemos perder ninguém na luta para atuar em prol do Estado de Direito e contra o abuso do Estado contra os cidadãos e as empresas."

Em sua fala destacou ainda a importante função assistencial da OAB em meio à grave crise econômica por meio da "prática da empatia, buscando soluções para a manutenção da dignidade da profissão".

Simonetti reservou um espaço importante da fala para a valorização da jovem advocacia, "ponte com um futuro não tão distante e que já desafia até mesmo os maiores e mais prósperos escritórios", e para a inclusão de mulheres nas diretorias e presidências da Ordem, uma transformação que "traz mais diversidade para as decisões relevantes tomadas no sistema OAB". "Precisamos arejar os debates e as decisões tomadas dentro da instituição".

O evento, que marcou a posse de Rafael Lara na presidência da OAB/GO em substituição a Lúcio Flávio, contou ainda com a presença do governador do Goiás, Ronaldo Caiado, que destacou o papel institucional da Ordem e dos advogados na defesa do Estado de Direito.

Veja mais fotos do evento:

(Imagem: Divulgação)

Beto Simonetti e Rafael Lara, presidente eleito da OAB/GO.(Imagem: Divulgação)

(Imagem: Divulgação)

Discurso de Beto Simonetti.(Imagem: Divulgação)

(Imagem: Divulgação)

(Imagem: Divulgação)

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 14/1/2022 09:57