MIGALHAS QUENTES

  1. Home >
  2. Quentes >
  3. Migalhas Quentes >
  4. Donos de cavalos indenizarão produtor que teve plantação destruída
Indenização

Donos de cavalos indenizarão produtor que teve plantação destruída

Produtor provou danos na plantação, mas não conseguiu demonstrar que avarias no estaleiro foram provocados pelos equinos.

Da Redação

sexta-feira, 30 de junho de 2023

Atualizado às 09:06

Em decisão unânime, 1ª turma recursal do TJ/SC manteve sentença para conceder a um produtor rural de Papanduva/SC reparação por danos materiais no valor de R$ 2,5 mil. O produtor teve sua propriedade invadida por dois cavalos, que pisotearam e se alimentaram de uma plantação de milho, além de danificarem um estaleiro de produção de pepinos no local. 

Os equinos adentraram o terreno da vítima e causaram vários estragos, destruindo aproximadamente 80% da roça de milho que estava em fase de colheita. 

Em relação ao estaleiro para o plantio de pepinos, o autor da ação descreveu os materiais usados para sua construção e informou que o prejuízo se deu na estrutura, tendo em vista que, ao adentrarem a construção, os animais arrebentaram a cerca feita com arames.

O autor também informou que os réus retiraram os animais da plantação no dia seguinte, mas os cavalos ainda danificaram o para-brisa e a lataria de um veículo.

 (Imagem: Freepik)

Cavalos invadiram terreno do autor, pisotearam plantação de milho e danificaram estaleiro.(Imagem: Freepik)

Em contestação, os réus reconheceram a possibilidade do ocorrido, "pois realmente no dia e horário dos fatos, os referidos animais acabaram por evadir-se da propriedade dos requeridos e adentraram na propriedade do requerente, a qual inclusive não possui cercas."

No entanto, refutaram o valor dos danos causados, tendo em vista que não houve apresentação de laudo técnico demonstrando que os prejuízos alcançaram tal valor. Além disso, negaram ter danificado o veículo de propriedade do autor.

Para o magistrado que julgou a ação em primeiro grau, os registros fotográficos confirmam a ocorrência dos danos à lavoura - há inclusive foto de um dos equinos se alimentando do milho. 

Porém, o autor deixou de comprovar a existência de danos ao estaleiro para produção de pepinos e ao veículo descrito nos autos, trazendo apenas um orçamento de empresa automotiva. Por conta disso, a sentença determinou que o autor deve ser ressarcido somente pelos prejuízos causados na lavoura, que ficaram devidamente comprovados. 

Os réus recorreram da decisão, mas a 1ª turma recursal do TJ/SC decidiu manter a sentença por seus próprios fundamentos. 

Confira o acórdão

Informações: TJ/SC.

Patrocínio

Patrocínio Migalhas