MIGALHAS QUENTES

  1. Home >
  2. Quentes >
  3. Universidade de MG deve indenizar tutora de cão que fugiu durante castração
Justiça

Universidade de MG deve indenizar tutora de cão que fugiu durante castração

Animal fugiu enquanto duas estagiárias tentavam acalmá-lo em um jardim para realizar procedimento.

Da Redação

terça-feira, 14 de maio de 2024

Atualizado às 11:13

TJ/MG majorou para R$ 8 mil o valor da indenização por danos morais que uma universidade de Patos de Minas/MG terá que pagar à tutora de um cão que fugiu enquanto estava sob a guarda da entidade para realizar uma castração.

A proprietária levou o cachorro à clínica veterinária da universidade em junho de 2018 pela manhã, com a castração marcada para a noite. No entanto, pouco antes do horário agendado, ela foi informada de que o cão havia fugido por volta das 15h e não foi encontrado.

 (Imagem: Freepik)

Justiça condena clínica veterinária a indenizar tutora por fuga de cachorro.(Imagem: Freepik)

Segundo a universidade, o cão fugiu enquanto duas estagiárias tentavam acalmá-lo em um jardim. Apesar dos esforços para localizá-lo, o animal não foi encontrado. A tutora do pet alegou que o cachorro fazia parte da família há 19 anos, tinha problemas de saúde e sua perda causou sofrimento e angústia.

A universidade defendeu que o tratamento era gratuito e contestou a condenação por danos morais, alegando falta de especificação da dor moral sofrida pela tutora.

O juízo da 2ª vara Cível de Patos de Minas/MG estipulou inicialmente a indenização em R$ 5 mil, mas ambas as partes recorreram. O relator do caso, desembargador Joemilson Donizetti Lopes, considerou o suporte econômico da instituição para aumentar o valor da indenização.

O Tribunal não divulgou o número do processo.