quarta-feira, 12 de agosto de 2020

ISSN 1983-392X

Justiça decreta prisão de diretor que cobrava taxa de diploma

A pedido do MPF, a Justiça Federal decretou a prisão preventiva de Hugo Monfradini Marques, diretor-presidente da Associação de Ensino Superior Unificado da Região Serrana do Espírito Santo - Urses, mantenedora da Faculdade Domingos Martins, atualmente com as atividades encerradas.

segunda-feira, 23 de julho de 2007


Urses

Justiça decreta prisão de diretor que cobrava taxa de diploma

A pedido do MPF, a Justiça Federal decretou a prisão preventiva de Hugo Monfradini Marques, diretor-presidente da Associação de Ensino Superior Unificado da Região Serrana do Espírito Santo - Urses, mantenedora da Faculdade Domingos Martins, atualmente com as atividades encerradas.

Hugo Monfradini vem cobrando uma taxa ilegal e abusiva de R$ 1.263,49 para expedir para os alunos os diplomas de graduação nos cursos de Pedagogia e Ciências Econômicas. Ele foi preso na manhã desta sexta-feira pela Polícia Federal em Marechal Floriano, na região serrana do estado.

Hugo Monfradini vinha ameaçando os ex-alunos da Faculdade Domingos Martins dizendo que "sumiria" com registros como folhas de freqüência, notas e histórico escolar caso não recebesse o pagamento exigido pelos diplomas.

As ameaças aos alunos foram feitas mesmo depois que a justiça reconheceu, por meio de sentença, o direito dos alunos de receber os diplomas independentemente do pagamento das taxas. Além de ameaçar não entregar os diplomas, Hugo Monfradini começou a entrar em contato com os órgãos públicos onde alguns desses ex-alunos trabalham para dizer que eles foram considerados evadidos e que não vão receber o diploma.

Diante de todos esses fatos, a procuradora da República Luciana Loureiro Oliveira, da Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão, denunciou Hugo Monfradini no último dia 11/7 e pediu sua prisão preventiva. A denúncia, aliás, foi recebida no último dia 18/7, data em que a Justiça Federal também determinou que o acusado fosse preso.

Hugo Monfradini vai responder pelos crimes de extorsão, desobediência e desacato. A pena para quem pratica extorsão é de de quatro a dez anos de prisão. Já por desobediência, o acusado pode pegar de 15 dias a seis meses de reclusão. Para o crime de desacato a pena é de seis meses a dois anos de cadeia. Quem pratica qualquer um desses crimes pode ser condenado ainda ao pagamento de multa.

O Ministério Público Federal solicitou à Justiça ainda a apreensão do passaporte de Hugo Monfradini, já que testemunhas revelaram que ele estaria pensando em sair do país, com viagem marcada para o dia 29/7.

O número da ação para acompanhamento processual no site da Justiça Federal (clique aqui) é o 20075001009098-0.

__________________
____________

* Fonte : MPF (http://noticias.pgr.mpf.gov.br/noticias-do-site/geral/justica-decreta-prisao-de-diretor-que-cobrava-taxa-de-diploma)

______________

patrocínio

Advertisement

últimas quentes

Cadastre-se para receber o informativo gratuitamente

WhatsApp Telegram