Migalhas

Domingo, 5 de abril de 2020

ISSN 1983-392X

Parlamento do Mercosul elege presidentes de comissões permanentes

segunda-feira, 8 de outubro de 2007


Em funcionamento...

Parlamento do Mercosul elege presidentes de comissões permanentes

As dez comissões temáticas permanentes do Parlamento do Mercosul já estão em funcionamento. Os presidentes e vice-presidentes de cada uma delas foram eleitos na manhã de hoje, durante a primeira parte da sexta sessão do Parlamento, realizada em Montevidéu. Entre os dez presidentes, três são brasileiros: a senadora Marisa Serrano - PSDB/MS e os deputados Cezar Schirmer - PMDB/RS e José Paulo Tóffano - PV/SP.

Eleita para a presidência da Comissão de Educação, Cultura, Ciência, Tecnologia e Esporte, Marisa Serrano anunciou que pretende estimular o intercâmbio de estudantes universitários dos países que compõem o Mercosul - Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai e Venezuela, este em processo de adesão. Também será objetivo da comissão, disse ela, incentivar o ensino de espanhol a estudantes brasileiros e o ensino de português aos estudantes de países de língua espanhola.

"O fluxo intenso de estudantes ajudará a construir uma identidade do Mercosul", aposta Marisa Serrano.

Outra medida de apoio ao intercâmbio de jovens, segundo adiantou a senadora, será o estímulo à criação dos Jogos Universitários do Mercosul. Ela pretende ainda sugerir aos demais integrantes da comissão o apoio à realização dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro, em 2016. Na área de ciência e tecnologia, Marisa pretende estimular o intercâmbio de mestres e doutores, além de colocar em discussão temas como a inovação tecnológica e a propriedade intelectual.

O deputado Cezar Schirmer foi eleito presidente da Comissão de Assuntos Econômicos, Financeiros, Comerciais, Fiscais e Monetários. Por sua vez, o deputado José Paulo Tóffano foi escolhido para presidir a Comissão de Desenvolvimento Regional Sustentável, Ordenamento Territorial, Moradia, Saúde, Meio Ambiente e Turismo. Segundo o acordo firmado em sessão anterior, o Brasil deverá permanecer com a presidência de três comissões até que seja aprovada a adesão plena da Venezuela ao Mercosul. Depois disso, deverá manter a presidência de duas comissões.

Vices

Dois senadores foram ainda eleitos vice-presidentes de comissões, nas reuniões que ocuparam diversas salas do anexo do Palácio Legislativo, sede do Congresso Nacional do Uruguai: o senador Romeu Tuma - DEM/SP foi escolhido vice-presidente da Comissãode Assuntos Interiores, Segurança e Defesa e o senador Inácio Arruda - PCdoB/CE foi eleito vice-presidente da Comissão de Infra-Estrutura, Transportes, Recursos Energéticos, Agricultura, Pecuária e Pesca.

Tuma disse que sua prioridade será o estímulo à integração das polícias dos países que compõem o Mercosul. A permanente troca de informações, em sua opinião, poderá facilitar o combate a crimes como o tráfico de drogas e o roubo e furto de veículos, especialmente na região da Tríplice Fronteira, entre Brasil, Argentina e Paraguai.

Inácio Arruda, por sua vez, defendeu a realização em dezembro, no Chile, de um seminário sobre a integração energética regional. Ele recordou que existem na região tanto países exportadores de energia - como a Bolívia e a Venezuela - como países, como o Chile, que dependem fortemente da importação de energia.

"O seminário vai discutir como fortalecer os marcos regulatórios e como garantir tranqüilidade aos países que precisam de energia importada", antecipou.

Na sua opinião, o Parlamento do Mercosul poderá contribuir para o aprofundamento da integração também em áreas como a agricultura e os transportes.

__________________

patrocínio

Advertisement

últimas quentes

-