sábado, 19 de setembro de 2020

MIGALHAS QUENTES

OAB/PR

Confira informações sobre o mundo jurídico paranaense

 

OAB/PR

 

Confira abaixo informações sobre o mundo jurídico paranaense, que foram gentilmente oferecidas pela OAB/PR. Algumas notas comentam momentos do simpósio nacional promovido pela OAB-PR, que contou com a presença dos ilustres Manoel Antonio de Oliveira Franco, presidente da OAB-PR, René Ariel Dotti, coordenador científico do simpósio e Miguel Reale Júnior, do escritório Reale Advogados Associados, conferencista especialmente convidado. E ainda a participação mais de 750 advogados de vários estados.

___________________

 

Prerrogativas I

 

Sucesso total no simpósio nacional promovido pela OAB-PR

 

Mais de 750 advogados de vários estados, professores, membros da magistratura e do ministério público, integrantes dos poderes executivo e legislativo, diversas outras autoridades e acadêmicos de Direito participaram dia 24, em Curitiba, da abertura do simpósio nacional sobre Prerrogativas Profissionais dos Advogados.

 

A abertura do evento teve pronunciamentos do presidente da OAB-PR, Manoel Antonio de Oliveira Franco, do coordenador científico do simpósio, advogado René Ariel Dotti; e do conferencista especialmente convidado Miguel Reale Júnior.

___________________

 

Prerrogativas II

 

Presidente da OAB-PR repudia violações ao exercício da advocacia

 

O presidente da OAB-PR, Manoel Antonio de Oliveira Franco, manifestou repúdio às violações do exercício da advocacia que vêm sendo praticadas por diversas autoridades, e assegurou que a instituição "não silenciará" na luta pela dignidade, independência e liberdade da profissão.

____________________

 

Prerrogativas III

 

René Dotti denuncia os "esquadrões de justiciamento sumário"

 

Em pronunciamento na abertura do simpósio nacional da OAB-PR, o coordenador científico do evento, advogado René Ariel Dotti, condenou as distorções promovidas no andamento de investigações processuais por veículos de comunicação, delegados de polícia, parlamentares, membros do Ministério Público e juízes.

 

Para René Dotti, passados 10 anos da promulgação do Estatuto da Advocacia e da OAB "multiplicaram-se os preconceitos contra os advogados."

_________________

 

Prerrogativas IV

 

OAB-PR Miguel Reale Júnior condena pressões do Ministério Público sobre STF

 

O jurista e ex-ministro Miguel Reale Júnior, ao fazer a conferência de abertura do simpósio nacional da OAB-PR em Curitiba, condenou a "pressão emocional" que membros do MP vêm fazendo junto ao STF para obter poderes investigativos "que são inconstitucionais".

 

Ele contestou os argumentos de que o Ministério Público ficará "algemado" se não forem aprovados os requeridos poderes de investigação. Para ele, muitas vezes "não se quer apurar fatos; se quer o poder."

 

Miguel Reale Júnior criticou as distorções em processos de investigação, frisando que muitas vezes a apuração não é dirigida para apurar a verdade, mas para obter condenações "a qualquer custo".

 

Nesse sentido, condenou veementemente as restrições de acesso de advogados a autos processuais, promovidas sob alegação de necessidade de sigilo investigativo. Afirmou que isso significa "a proibição do exercício da advocacia", assemelhando-se a práticas dos tempos do AI-5.

___________________

 

Prerrogativas V

 

Leia moção aprovada pelo Plenário do encontro brasileiro.

 

Moção

 

O Plenário do primeiro encontro brasileiro reunido em Curitiba com o objetivo de discutir e apresentar propostas em defesa das Prerrogativas Profissionais dos Advogados aprovou, por aclamação, moção de louvor em favor do Ministro Marco Aurélio Mello, pela reiterada demonstração de independência, lucidez e cultura de seus pronunciamentos como membro do Supremo Tribunal Federal.

 

Também por aclamação, e na mesma oportunidade, foi aprovada moção de repúdio ao jornal O Globo, pela manchete sensacionalista, grosseira e injusta com que se referiu a uma recente decisão em matéria criminal, proferida pelo Ministro Marco Aurélio Mello.

 

A distorção da matéria jornalística e o grave atentado à liberdade de convicção do poder Judiciário não poderão passar sem a veemente reprovação da classe dos advogados.

Curitiba, 25 de junho de 2004.

_________________________

 

Prerrogativas VI

 

Assembléia Permanente

 

No encerramento do encontro brasileiro, o Plenário deliberou, por aclamação, a instalação de uma Assembléia Permanente para discutir e debater as prerrogativas profissionais dos advogados.

____________________

 

 

 

 

 

 

 

______________________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 1/1/1900 12:00

Compartilhar