sábado, 19 de setembro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Cadastro Nacional de Adoção é lançado em São Paulo com videoconferência

O Cadastro Nacional de Adoção - CNA, criado pelo Conselho Nacional de Justiça, foi lançado ontem, 4/8, no TJ/SP, estado que concentra o maior número de pretendentes à adoção no Brasil. Por São Paulo ser a maior unidade da federação, o Judiciário paulista lançou o Cadastro com a transmissão via Intranet da palestra ministrada pela conselheira Andréa Pachá, do CNJ, e pela juíza da Infância e da Juventude Cristiana de Faria Cordeiro, representante do Comitê Gestor do Cadastro Nacional de Adoção.


Adoção

Cadastro Nacional de Adoção é lançado em São Paulo com videoconferência

O CNA, criado pelo CNJ, foi lançado ontem, 4/8, no TJ/SP, Estado que concentra o maior número de pretendentes à adoção no Brasil. Por São Paulo ser a maior unidade da federação, o Judiciário paulista lançou o Cadastro com a transmissão via Intranet da palestra ministrada pela conselheira Andréa Pachá, do CNJ, e pela juíza da Infância e da Juventude Cristiana de Faria Cordeiro, representante do Comitê Gestor do Cadastro Nacional de Adoção.

A transmissão on-line ocorreu das 9 às 13h e foi a primeira realizada pelo Judiciário paulista e permitiu atingir um público de 1.100 pessoas. Em sua palestra a conselheira do CNJ, Andréa Pachá, destacou que o Cadastro Nacional de Adoção é um instrumento que tem que ser construído pela própria magistratura. "Com ele será possível saber se a adoção é tão demorada como dizem".

A conselheira lembrou que o CNA vai possibilitar ter uma radiografia da realidade e permitir que o CNJ faça uma campanha para a adoção de crianças com mais idade ou outras características que dificultem a escolha. "A adoção é como a maternidade e na maternidade não existem condicionantes", falou a conselheira, que destacou a importância do lançamento do CNA em São Paulo.

A videoconferência serviu também para esclarecer dúvidas entre os juízes, diretores de cartórios e integrantes de equipes técnicas das Varas da Infância e da Juventude.

Para o evento, realizado no Palácio da Justiça, foram convidados também integrantes da Câmara Especial, membros da Coordenadoria da Infância e da Juventude do TJ/SP, funcionários do Núcleo de Apoio Profissional de Serviço Social e Psicologia, da Corregedoria Geral da Justiça e da Secretaria de Recursos Humanos.

Ao fazer a apresentação do sistema aos juízes paulistas, a juíza Cristiana de Faria Cordeiro assinalou que a preocupação do Comitê Gestor é fazer com que o CNA se firme como uma ferramenta de trabalho. "Com o cadastramento vamos cumprir o que determina a própria legislação que há 18 anos previa a implantação desse sistema".

Na oportunidade também foi lançado e exibido o DVD "Delicada Escolha - Uma Família para a Criança e uma Criança para a Família", produzido a partir de discussões no Grupo de Investigações sobre Acolhimento Familiar, Abrigamento e Adoção - GIAAA, que é constituído por profissionais da área de Psicologia e Serviço Social do Fórum de Ribeirão Preto e do Centro de Investigações sobre Desenvolvimento Humano e Educação Infantil da Universidade de São Paulo - CINDEDI.

Lançado no dia 8 de maio, o CNA vai armazenar e fornecer dados exatos sobre os números de crianças e adolescentes que estão sob a tutela do Estado para adoção, quantidade e localização de pretendentes habilitados em todas as regiões, perfis completos de adotandos e adotantes.

Segundo a juíza Cristiana de Faria Cordeiro, desde o dia 8 de maio, a atualização do Cadastro é obrigatória em todas as Varas da Infância e da Juventude, devendo estar concluído até o dia 4 de novembro. Dados preliminares mostram que existem no país, 2.000 pretendentes habilitados à adoção e 200 crianças e adolescentes para serem adotados.

O objetivo do CNJ é lançar o Cadastro Nacional de Adoção em todo o Brasil, até o final do ano. Representantes do Comitê Gestor do CNA já realizaram palestras em Maceió, Fortaleza, Cuiabá, Salvador, Porto Velho, Natal, Campo Grande Aracajú, Teresina, São Luiz, Porto Alegre e Recife.

As próximas palestras já confirmadas serão realizadas em Florianópolis, no próximo dia 21 e em Belo Horizonte, no dia 26 de agosto.

______________________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 1/1/1900 12:00

Compartilhar