terça-feira, 22 de setembro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Escritório de advocacia mineiro apóia curta-metragem

Além da habilidade de exercer a advocacia, investir em sustentabilidade com o projeto Fundamar e ter uma tradição de 90 anos em MG, o Homero Costa Advogados dá exemplo de incentivo à arte e cultura apoiando o filme "Os Filmes que Não Fiz" dirigido por Gilberto Scarpa, um curta-metragem (35mm) de ficção, que recebeu na noite de 31 de julho o prêmio de melhor curta-metragem Brasileiro no 10º Festival Internacional de Custas-Metragens de Belo Horizonte.


Luz, câmera e ação


Escritório de advocacia mineiro apóia curta-metragem

Além da habilidade de exercer a advocacia, investir em sustentabilidade com o projeto Fundamar e ter uma tradição de 90 anos em MG, o escritório Homero Costa Advogados dá exemplo de incentivo à arte e cultura apoiando o filme "Os Filmes que Não Fiz" dirigido por Gilberto Scarpa, um curta-metragem (35mm) de ficção, que recebeu na noite de 31 de julho o prêmio de melhor curta-metragem Brasileiro no 10º Festival Internacional de Custas-Metragens de Belo Horizonte.

"Os Filmes que Não Fiz" foi produzido aos moldes dos documentários, onde diretores de cinema falam de seus filmes ressaltando comentários de celebridades sobre seu talento e genialidade. O curta-metragem mostra de forma divertida, a filmografia de um diretor desconhecido que possui muitos projetos.

_________________









______________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 1/1/1900 12:00

Compartilhar