segunda-feira, 21 de setembro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Tantos Anos e O Não me deixes

O livros de Rachel de Queiroz

 

Tantos Anos e O Não me deixes

 

No dia quatro de novembro de 2003, o Brasil perdeu um dos maiores nomes da literatura nacional, a escritora cearense Rachel de Queiroz.

 

Ao completar um ano de sua morte, a editora Arx (selo de ficção e não ficção para o público adulto do grupo Siciliano) homenageia a autora, com a reedição especial de dois de seus livros:

 

"Tantos Anos e Ô não me deixes". Com formato, capa e projetos visuais novos, essas obras são focadas na infância e adolescência da autora e trazem na íntegra um conteúdo biográfico importante para conhecer melhor este ícone do mundo literário.

 

Resumo dos livros

 

Tantos Anos: Em uma despojada conversa - porém rica em detalhes - a grande escritora e sua irmã mais nova criam um livro de memórias diferente. Fatos históricos se misturam com a vida de Rachel de Queiroz, que revela sua face ousada, imparcial e corajosa. Nesse livro há fotos da autora em várias épocas de sua vida e também dos amigos famosos e familiares.

 

 

 

Para adquirir o livro, clique aqui.

 

 

O Não me deixes: é Um livro de receitas e memórias. As características da criativa culinária do sertão nordestino são o pano de fundo que Rachel de Queiroz utilizou para apresentar as melhores receitas preparadas em sua fazenda no interior cearense: O Não Me Deixes onde passou grande parte de sua vida... Resgatando lembranças, a autora cativa o leitor com um texto singelo e tocante.

 

 

 

 

Para adquirir o livro, clique aqui.

 

Sobre a autora

 

Rachel de Queiroz nasceu em Fortaleza (CE), em 17 de novembro de 1910, e faleceu no Rio de Janeiro (RJ), em 4 de novembro de 2003. Foi a primeira mulher a ingressar na Academia Brasileira de Letras e teve seu primeiro romance publicado em 1930. Em 1957, recebeu o Prêmio Machado de Assis pelo conjunto de sua obra; em 1993, recebeu dos governos do Brasil e de Portugal o Prêmio Camões, e da União Brasileira de Escritores, o Juca Pato; em 1996, recebeu o Prêmio Moinho Santista; em 2000, obteve o título de Doutor Honoris Causa da Universidade Estadual do Rio de Janeiro. Em 2003, foi inaugurado em Quixadá (CE) o Centro Cultural Rachel de Queiroz.

 

 

 

 

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 1/1/1900 12:00

Compartilhar