sábado, 12 de junho de 2021

MIGALHAS QUENTES

  1. Home >
  2. Quentes >
  3. Exposição "linha sucessória" está aberta ao público até 14 de agosto no Museu do STF

Publicidade

Exposição "linha sucessória" está aberta ao público até 14 de agosto no Museu do STF

Mais de 800 pessoas já passaram pelo Museu do STF, no 2º andar do Edifício-Sede, para conferir a exposição inédita sobre a "Linha Sucessória dos Ministros". A mostra está aberta à visitação pública até o próximo dia 14 de agosto, de segunda a sexta-feira, das 12h às 18h.

domingo, 12 de julho de 2009


Exposição

Exposição "linha sucessória" está aberta ao público até 14/8 no Museu do STF

Mais de 800 pessoas já passaram pelo Museu do STF, no 2º andar do Edifício-Sede, para conferir a exposição inédita sobre a "Linha Sucessória dos Ministros". A mostra está aberta à visitação pública até o dia 14/8, de segunda a sexta-feira, das 12h às 18h.

Inaugurada pelo presidente do STF, ministro Gilmar Mendes, a exposição traz fotos e documentos do acervo que conta a história das sucessões dos magistrados que ocuparam cadeira na Corte, com destaque para os atuais ministros.

A mostra ressalta a composição atual do Tribunal, informando o primeiro ocupante da cadeira a que sucedeu cada um dos ministros que atualmente estão no STF. Documentos mostram como se dá a sucessão, desde a aposentadoria ou falecimento de um ministro até a posse de outro para a vaga. O público pode conhecer, por exemplo, o original do primeiro termo de posse. A iniciativa é da Secretaria de Documentação que busca preservar e valorizar a história da Suprema Corte.

Em parceria com a TV Justiça, os visitantes podem assistir a exibição de um vídeo com depoimentos de cinco ministros aposentados: José Francisco Rezek, Djaci Alves Falcão, Luiz Rafael Mayer, Sydney Sanches e Paulo Brossard, que relatam curiosidades e contam um pouco da história das sucessões.

Além disso, algumas curiosidades da história da Suprema Corte também fazem parte da exposição, como o ministro que ocupou por menos tempo uma cadeira no Tribunal - Herculano de Freitas, durante três meses e 16 dias - ou o que ficou por mais tempo - Hermínio do Espírito Santo, por 29 anos, e também 13 anos consecutivos na Presidência do STF.

Outro painel coloca em destaque as datas de 1891, quando o STF foi instalado com 15 ministros; 1931, quando o colegiado foi reduzido a 11 magistrados; 1965, data em que o Ato Institucional (AI) nº 2 determinou o aumento para 16 no número de ministros do STF e, por fim, 1969, quando o AI-6 voltou a composição plenária para 11 ministros.

_________________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 10/7/2009 16:54