Migalhas

Terça-feira, 18 de fevereiro de 2020

ISSN 1983-392X

Desembargador Marcus Tullius se despede do Órgão Especial do TJ/RJ

Foi com muita emoção que o desembargador Marcus Tullius Alves se despediu do Órgão Especial do TJ/RJ, ontem, 24/8. O magistrado, que está se aposentando, recebeu das mãos do presidente do TJ, desembargador Luiz Zveiter, a Medalha de Honra da Magistratura Fluminense, um reconhecimento por sua dedicação.

terça-feira, 25 de agosto de 2009


Despedida

TJ/RJ - Desembargador Marcus Tullius se despede do Órgão Especial


Presidente Luiz Zveiter e o desembargador Marcus Tullius

Foi com muita emoção que o desembargador Marcus Tullius Alves se despediu do Órgão Especial do TJ/RJ, ontem, 24/8. O magistrado, que está se aposentando, recebeu das mãos do presidente do TJ, desembargador Luiz Zveiter, a Medalha de Honra da Magistratura Fluminense, um reconhecimento por sua dedicação.

"O meu longo caminhar na estrada da magistratura só me trouxe alegrias. Saio daqui contente e com a sensação de dever cumprido", afirmou Marcus Tulius, em seu discurso.

O primeiro a homenageá-lo foi o 1º vice-presidente do Tribunal, Antônio Eduardo Ferreira Duarte, que ressaltou a importância de sua passagem pelo Judiciário Fluminense. "É preciso registrar que não estamos aqui nos despedindo. Queremos, na verdade, dizer o nosso muito obrigado pela valiosa colaboração prestada ao Poder Judiciário ao longo de tantos anos no exercício da atividade judicante. Soube, com maestria, ao longo de sua brilhante carreira, perseguir a verdade para atingir um resultado que bem atendesse ao império do direito e da justiça", afirmou o desembargador.

Outro magistrado que fez questão de tornar pública a sua admiração e respeito pelo homenageado foi o desembargador Galdino Siqueira Netto. "Marcus Tullius sempre foi independente e imparcial. Com sua experiência e bagagem, enriqueceu como poucos esse Tribunal. Sempre estava disposto a dar uma voz de alento e otimismo a seus pares. Por tudo isso, posso dizer que sou seu amigo e companheiro. Que Deus o abençoe", desejou Siqueira Netto.

Nascido na cidade de Alegre, no Espírito Santo, Marcus Tullius Alves iniciou a carreira de magistrado em seu estado natal, como juiz substituto, em 1972. Atuou em diversas comarcas como Colatina, São Gabriel da Palha, Linhares, Iconha, Anchieta, Alfredo Chaves e Guarapari. Em 1974, ingressou na Magistratura Fluminense, onde exerceu suas funções nas comarcas de Itaperuna, Campos, Petrópolis e Capital. Em 1995, chegou ao antigo Tribunal de Alçada Cível, onde ficou até 1998, ano em que se tornou desembargador.

O magistrado agradeceu a todos, se disse feliz com a nova fase que se inicia e se despediu deixando um pedido aos colegas. "Ao longo de toda minha vida só angariei amigos aqui no TJ. Agradeço a todos pela homenagem, pela forma como fui acolhido e faço apenas meu último pedido : que vocês, caros amigos, continuem lutando por este Tribunal. Muito obrigado", finalizou.

________________________

informativo de hoje

patrocínio

últimas quentes