Migalhas

Segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020

ISSN 1983-392X

Prefeito cede terrenos e TJ/RJ prepara novo Juizado

Em encontro realizado ontem, 3/11, no gabinete da Presidência do TJ/RJ, o prefeito Eduardo Paes assinou um termo de cessão de dois terrenos do município para o Poder Judiciário. Segundo o presidente do TJ, desembargador Luiz Zveiter, um deles abrigará um novo Juizado da Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher.

quarta-feira, 4 de novembro de 2009


Encontro

Prefeito cede terrenos e TJ/RJ prepara novo Juizado

Em encontro realizado ontem, 3/11, no gabinete da presidência do TJ/RJ, o prefeito Eduardo Paes assinou um termo de cessão de dois terrenos do município para o Poder Judiciário. Segundo o presidente do TJ, desembargador Luiz Zveiter, um deles abrigará um novo Juizado da Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher.

"O terreno está localizado na Rua da Carioca, esquina com a Avenida República do Paraguai, próximo onde funciona o I Juizado. Não posso deixar de agradecer ao prefeito da cidade, pois, através deste tipo de parceria, ele tem sido fundamental para que o Judiciário atenda melhor a população", afirmou o magistrado.

Durante a reunião, o prefeito também chamou a atenção para a importância da integração entre os poderes e lembrou que quem ganha com essa iniciativa é o povo. "Hoje existe uma integração completa entre o Judiciário e a Prefeitura. Toda vez que a Prefeitura cede um terreno é com a certeza de que, assim, está ampliando o acesso das pessoas à cidadania. É um esforço conjunto do melhor tribunal do país, o Tribunal de Justiça do Rio, e da Prefeitura em prol da população", explicou.

De acordo com o projeto idealizado pela Diretoria Geral de Engenharia do TJ (DGENG), o novo juizado contará com três pavimentos, cada um com 360 metros quadrados. No primeiro pavimento funcionarão o 1º Atendimento Especial, a carceragem, a Defensoria Pública masculina e a sala de reflexão, com cursos voltados para a conscientização dos infratores. O gabinete do juiz, o cartório, a sala de audiências, do MP e da Defensoria Pública feminina ficarão localizados no segundo pavimento. Já o terceiro abrigará as assistentes sociais, psicólogas e os serviços voltados para a mulher. Ainda não há previsão para o início das obras.

O outro terreno cedido pela Prefeitura corresponde a uma área próxima ao Fórum da Barra da Tijuca, na Zona Oeste da cidade. Ainda não foram definidas quais instalações serão construídas no local.

_______________________

patrocínio

últimas quentes

-