Terça-feira, 17 de outubro de 2017

ISSN 1983-392X

"Uma bem rapidinho. A Janice que divide as contas comigo há quase 40 anos me deu o toque: os processados pela Lava Jato e por outros crimes, exemplo o médico estuprador, estão alegando em série nas suas razões de habeas corpus, que não tem saúde para cumprir a pena nas cadeias. Pergunto: Como para estuprar - que precisa de estar com a saúde em alta - e se atrever aos roubos com inteligência de formação de quadrilha, saúde não lhes faltou? Simples assim!"

Cleanto Farina Weidlich - 9/10/2017

"Um tribunal em que de 100 processos, em média 97 prescrevem, não tem mais credibilidade nem legitimidade (Migalhas quentes - 10/10/17 - clique aqui). Vivem em um limbo jurídico, comportando-se como tribunal de defesa do poder e contra a democracia. Verdadeiro tribunal de uma ditadura, mantendo-se pela violência e não pela Justiça."

Teócrito Abritta - 10/10/2017

"Ainda sobre o tema da limpeza. Ontem o STF, nossa Corte Constitucional, confirmou a condenação do deputado Paulo Maluf, por crime de lavagem de dinheiro no montante noticiado de 15 milhões de dólares americanos. E no mesmo pacote do referido julgamento, ficou postergada a ordem de prisão, em razão de que ainda cabem embargos declaratórios, cujo recurso todos sabemos, não se presta para reverter o julgamento condenatório. Penso que essa vergonhosa postergação, em última exegese só poderia ser concedida, se o réu tivesse ressarcido os prejuízos causados ao erário público. Em arremate, não seria o caso de o princípio constitucional da presunção da inocência, só valer em favor dos réus que tenham efetivamente ressarcido os cofres públicos, desde a primeira condenação? As crianças vítimas do incêndio criminoso na creche de Janaúba, que sobreviveram ao ataque e que necessitarão de dispendiosos recursos médicos do SUS, ficariam agradecidas, se esses milhões afanados por esses criminosos de 'colarinhos sangrentos', voltassem para onde, nunca jamais, poderiam ter saído, para o cofre da Nação."

Cleanto Farina Weidlich - 11/10/2017

Comente