Quinta-feira, 27 de abril de 2017

ISSN 1983-392X

CNJ abre processo contra desembargador de SC

O CNJ decidiu ontem, 19/10, abrir PCA para apurar supostas irregularidades que teriam sido praticadas pelo desembargador Carlos Prudêncio, do TJ/SC. O desembargador foi acusado de envolvimento com prostituição de menor e de tráfico de influência em benefício do escritório de advocacia do ex-desembargador Nestor da Silveira.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010


Irregularidades

CNJ abre processo contra desembargador de SC

O CNJ decidiu ontem, 19/10, abrir PCA para apurar supostas irregularidades que teriam sido praticadas pelo desembargador Carlos Prudêncio, do TJ/SC. O desembargador foi acusado de envolvimento com prostituição de menor e de tráfico de influência em benefício do escritório de advocacia do ex-desembargador Nestor da Silveira.

A corregedora Nacional de Justiça, ministra Eliana Calmon, explicou que o CNJ vai aprofundar as investigações porque ainda não há certeza de que a suposta menor teria mesmo 16 ou 17 anos, conforme denunciado. A suspeita de envolvimento do magistrado com prostituição de menor surgiu numa escuta telefônica, com autorização judicial, para investigação de crimes relacionados a jogos de azar.

Numa gravação, o desembargador e um amigo falam sobre uma determinada casa de prostituição e uma suposta agenciadora de menores. Para a ministra Eliana Calmon, o diálogo mantido pelo desembargador é incompatível com a função de magistrado, que exige conduta ilibada.

O desembargador é suspeito também de parcialidade em suas decisões. O escritório do ex-desembargador Nestor da Silveira foi contratado para recorrer ao tribunal num processo de inventário, e o tribunal reformou a decisão de primeira instância, de acordo com a Sindicância nº 0007512-49.2009, feita pela Corregedoria do CNJ.

"Estas acusações são gravíssimas e o Poder Judiciário não pode fechar os olhos", comentou Eliana Calmon. O magistrado vai continuar em sua função até a conclusão das investigações. Ele foi acusado também de atrasar o julgamento de processos. Embora tenha considerado o atraso lamentável, os conselheiros entenderam que o adiamento da decisão não foi tão grave a ponto de exigir investigação.

________________

últimas quentes