Quarta-feira, 24 de agosto de 2016

ISSN 1983-392X

Era da tecnologia

Vara do Trabalho reduz prazos e custos ao utilizar WhatsApp para notificar partes

O juízo da vara tem utilizado do meio a intimação dos exequentes quanto ao recebimento de seus créditos trabalhistas.

sexta-feira, 1º de janeiro de 2016

A vara do Trabalho de Plácido de Castro, a 92 km de Rio Branco/AC utilizou o aplicativo WhatsApp para notificar partes e conseguiu diminuir prazos e custos na solução de processos, especialmente para exequentes que têm créditos a receber. Em 15 dias foram recebidos pelo menos 35 notificações com êxito.

De acordo com o diretor de Secretaria, Washigton da Silva Vilela, o juízo da vara tem utilizado de meio de comunicação mais célere para a intimação dos exequentes quanto ao recebimento de seus créditos trabalhistas. "Este meio, o WhatsApp, conhecido da imensa maioria das partes, é a forma mais célere de interação entre a Vara do Trabalho e os envolvidos, que confirmam o recebimento das mensagens instantaneamente."

Vilela ressaltou ainda, que a segurança quanto ao recebimento da mensagem pelo destinatário é conferida por meio do envio de algum dado solicitado pela Unidade, a exemplo, o número de algum documento de identificação, endereço da parte ou filiação.

Pelo método tradicional, a intimação via Correios demanda um tempo médio superior a cinco dias para que o exequente compareça até a Unidade.

Pelo WhatsApp, o tempo médio é de apenas um dia, dependendo da localidade de residência da parte, tendo em vista que a Jurisdição da vara se estende até o Distrito de Extrema, em Rondônia.

Segundo a servidora Aldeci de Oliveira Maia, chefe da Seção de Execução, o custo médio de uma correspondência é de aproximadamente R$ 6, custo este, muito além daquele relativo ao envio da mensagem pelo aplicativo, que no decorrer do ano, gera uma economia considerável ao erário.

Em mensagem enviada hoje ao exequente Sebastião da Silva Soares, em menos de duas horas após o recebimento da mensagem já estava de posse da sua guia de levantamento.

leia mais

últimas quentes