Segunda-feira, 21 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

Operação Sonho de Valsa

de 4/10/2015 a 10/10/2015

"Já estava para pedir o retorno de 'Novela em Migalhas', mas esta história do delegado e o furto qualificado de bombom (Migalhas 3.716 - 7/10/15 - "Indigestão" - clique aqui)..."

Antônio Dias - 7/10/2015

"Aí nós vemos o tipo de ser humano que se encontra nestes cargos (Migalhas 3.716 - 7/10/15 - "Indigestão" - clique aqui). Um bombom. Com certeza teve registro de ocorrência e tudo mais. Toda a máquina pública, por conta de um pessoa que levou comida para o ambiente de trabalho, e largou ao alcance de outros e se achava intocável. Se tivesse bem guardado isto não teria acontecido."

Jader de Souza Santos junior - 7/10/2015

"Mediocridade, mesquinhez (Migalhas 3.716 - 7/10/15 - "Indigestão" - clique aqui)! Versão miserável do 'sabes com quem estás falando'? O gajo, com toda a prosopopéia ridícula de 'incelença', deve ter-se imaginado fuzilando a pobre servente com 'os raios e nuvens trovejantes' (Guerra Junqueiro) de um pequeno deus pagão enfurecido: 'Sabes de quem era o bombom que comeste servil criatura? Para as galés, já'! Savesvil criatura."

Alexandre de Macedo Marques - 7/10/2015

"Isso é uma vergonha, mover um sistema público todo para discutir um crime de baixa relevância, enquanto há outros que de valores exorbitantes sem punição (Migalhas 3.716 - 7/10/15 - "Indigestão" - clique aqui). Que decepção!"

Rafael Rodrigues - 7/10/2015

"Não vi nada de novo (Migalhas 3.716 - 7/10/15 - "Indigestão" - clique aqui). No Brasil sempre foi e sempre será assim O poder na mão dos poderosos."

Frederick dos Santos - 7/10/2015

"Por um lado é exagero do delegado (Migalhas 3.716 - 7/10/15 - "Indigestão" - clique aqui). Por outro, vai saber..."

Silvia Regina de Souza - 7/10/2015

"Isto é o limite da mesquinhez (Migalhas 3.716 - 7/10/15 - "Indigestão" - clique aqui)!"

Eloiza Monteiro - 7/10/2015

"Quero colaborar com uma caixa de bombom Sonho de Valsa embalagem vermelha (Migalhas 3.716 - 7/10/15 - "Indigestão" - clique aqui). Onde deposito?"

Luiz Francisco Fernandes - 7/10/2015

"Quando a lei é pai e mãe da malvadeza (Migalhas 3.716 - 7/10/15 - "Indigestão" - clique aqui)!"

Iran Bayma - 8/10/2015

"Tanta coisa para esse delegado se importar e o cara perde tempo e o dinheiro do contribuinte para processar uma mulher por causa de um bombom (Migalhas 3.716 - 7/10/15 - "Indigestão" - clique aqui). Sinceramente não dá pra entender certas pessoas. Isso não pode nem ser considerado furto, mas apenas uma travessura de uma pessoa grande. Não deveria ter mexido, fez errado, mas quem de nós nunca praticou uma pequena travessura algum dia como 'furtar' um biscoito ou uma bala de algum colega de trabalho, nem entendendo aquilo como furto, mas sim como um ato não lícito de pouca importância em que sabemos que a pessoa sequer se importará devido a insignificância do objeto. Com todo respeito esse delegado extrapolou o seu poder pois tudo poderia ser resolvido como uma simples repreensão, nada mais do que isso."

Sérgio Luis Durço Maciel - 8/10/2015

"A arrogância, oportunismo e vaidade de personagens como esse delegado que integram a PF envergonham a instituição (Migalhas 3.716 - 7/10/15 - "Indigestão" - clique aqui). O vazamento seletivo de informações da operação Lava Jato é outro exemplo que contribui para ferir a credibilidade desta força policial."

Armando Araújo - 8/10/2015

"Muito bonito, muito certo, juridicamente perfeito, mas a conduta desonesta dela sequer é mencionada (Migalhas 3.716 - 7/10/15 - "Indigestão" - clique aqui)? Não pertencia a ela a res furtiva. Meus pais me ensinaram desde cedo a não nos apropriar de algo que não nos pertence. Se não é seu, não pegue. Se errou o delegado pelo excesso, errou primeiro a acusada ao se apropriar de algo que sabidamente não lhe pertencia. E eu pergunto, que diferença faz se é um reles bombom ou milhares de reais em propina? Não é se apropriar de bem alheio do mesmo jeito? Garanto que 300 mil reais para uma empreiteira também é bagatela. E a honestidade, não conta? Esse nosso mundo está muito diferente."

Clenio Santos - 8/10/2015

"Pessoal, perdoem-me os psicólogos, mas depois vai dizer que funcionam esses testes psicotécnicos feitos na Polícia (Migalhas 3.716 - 7/10/15 - "Indigestão" - clique aqui). Risos."

Sergio Antônio de Brito - 9/10/2015

"O que precisa para nós acordarmos (Migalhas 3.716 - 7/10/15 - "Indigestão" - clique aqui)? Esse é o país da safadeza institucionalizada. País onde pessoas que ocupam cargos públicos tem a liberalidade de cometer tal abuso de poder. Acorda Brasil!"

Carlos Rodrigues - 9/10/2015

Comente