Terça-feira, 15 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

Mariz x Funaro

de 24/9/2017 a 30/9/2017

"Conheço o dr. Antônio Cláudio Mariz de Oliveira há mais de 50 anos, quando ainda era estudante (Migalhas 4.203 - 25/9/17 - "Fatos" - clique aqui). Acompanhei toda sua vida profissional e, especialmente, sua atuação nas entidades representativas da advocacia. Fomos companheiros em várias campanhas. Fui cliente dele, quando processado por um juiz a quem eu teria supostamente ofendido. Posso dizer, portanto, que em todas essas situações ele sempre teve como preocupações centrais a ética no exercício de todas as profissões jurídicas e a defesa das prerrogativas profissionais do advogado, com as correspondentes responsabilidades. Mariz é um modelo e exemplo para as futuras gerações de advogados que quiserem atuar com altivez e independência, defendendo seus clientes pela força de suas razões jurídicas, e não de relacionamentos promíscuos."

Adilson Abreu Dallari - 25/9/2017

"Se Mariz diz que não falou ao presidente, sobre a delação de Funaro, é porque não falou (Migalhas 4.202 - 25/9/17 - "Fatos" - clique aqui). E ainda que tivesse falado, recebeu essa informação de Funaro quando já não mais era seu advogado, de modo que a tal informação já não se revestia de obrigatoriedade de 'sigilo profissional' por parte de Mariz. É isso aí."

Ronaldo Tovani - 25/9/2017

"Os fatos citados por Lúcio Funaro indicam que Geddel Vieria estava monitorando Funaro (Migalhas 4.203 - 25/9/17 - "Fatos" - clique aqui). A PF divulgou gravação de Geddel falando com a esposa de Funaro. Então sr. Mariz tinha informações sigilosas da delação de Funaro."

Wagner Teixeira de Deus - 26/9/2017

"Subscrevo as palavras do prof. Adilson Abreu Dallari no Migalhas. Convivo com o Mariz desde longe, em áreas profissionais diferentes, mas nunca vi uma atitude pessoal ou profissional do Mariz contra a ética e a correção (Migalhas 4.203 - 25/9/17 - "Fatos" - clique aqui). Nada tira dele o título do maior advogado criminal do Brasil, por sua sólida formação, correção, elegância, seriedade e discrição."

Roberto Rosas - escritório Rosas Advogados - 26/9/2017

"Dr. Mariz de Oliveira é um homem raro, honrado na vida profissional e pessoal; atuou para minha família como assistente de acusação e foi além de seu excelente trabalho: agiu como se fizesse parte da família! Impossível demonstrar por escrito o que esse homem é correto, digno e humano (Migalhas 4.203 - 26/9/17 - "Desagravo" - clique aqui)."

Deborah Hussni - 26/9/2017

"Estamos vivendo tempos muito estranhos (Migalhas 4.203 - 25/9/17 - "Fatos" - clique aqui). Dá-se credibilidade a um criminoso confesso, que há tempos vive à margem da lei, e questiona-se a honorabilidade de um cidadão e profissional exemplar, de conduta ética e moral irretocável. A palavra de um delator (leia-se, criminoso traidor de sua quadrilha) é tida como verdade absoluta e merece destaque injustificável na imprensa. Mais respeito com nosso battonier Mariz!"

Mário de Barros Duarte Garcia - 27/9/2017

"Impressiona que alguns sejam tão crentes em relação à idoneidade de Mariz, muito mais político que advogado (Migalhas 4.203 - 25/9/17 - "Fatos" - clique aqui)."

Hildebrando Rocha dos Santos - 27/9/2017

"Conheço e sou amigo do dr. Antônio Claudio há mais de 50 anos (Migalhas 4.203 - 25/9/17 - "Fatos" - clique aqui). Tenho por ele uma profunda admiração e posso testemunhar o que ele é como homem, pai, avô e um dos maiores advogados que já conheceu a gente brasileira. Jamais e em tempo algum, por sua personalidade multiforme e caráter, seria capaz de se desviar da ética pura que elegeu como farol a iluminar sua vida. Conhecer e ser amigo do Mariz é um marco em minha vida. Deus seja louvado!"

Ovidio Rocha Barros Sandoval - 28/9/2017

"Fatos subscrevo in totum a opinião do migalheiro Hildebrando Rocha dos Santos (Migalhas 4.203 - 25/9/17 - "Fatos" - clique aqui). Há muita gente 'tocando o bumbo' para realçar a excelência do caráter do dr. Mariz. Registre-se, portanto, que 'há divergências'."

José Fernandes da Silva - 28/9/2017

Comente