Segunda-feira, 21 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

Revelações - Lava Jato

de 9/6/2019 a 15/6/2019

"Sério isso (Migalhas 4.620 – 10/6/19 – Xeque mate)? Que inocente Migalhas! Que desvio!"

Ramon Ramos - 9/6/2019

"Brasil 247 (Migalhas 4.620 – 10/6/19 – Xeque mate)? Poxa Migalhas, praticando militância política! Não dá!"

Ramon Ramos - 9/6/2019

"Então o resumo dessa reportagem é que o excelentíssimo ex-presidente Lula é inocente (Migalhas 4.620 – 10/6/19 – Xeque mate)? O PT não lesou o país? O Brasil não está quebrado e Sérgio Moro e o desembargador são dois criminosos? Explique se puder."

Maria Lúcia Ferreira Souza - 10/6/2019

"Gostaria muito que vocês se mantivessem apolíticos e não espalhassem ideias de jornalecos virtuais esquerdopatas (Migalhas 4.620 – 10/6/19 – Xeque mate)."

Anneliese Bernardi - 10/6/2019

"'Rei, Bispo e Cavalo contra Rei' (Migalhas 4.620 – 10/6/19 – Xeque mate)? (Gleisi, Paulo Bernardo, João Vacarri Neto, Palocci, Mantega, Edinho, Delcídio, Dilma, Lula, José Dirceu e Zeca, Humberto Costa, Jaques Wagner, Lindbergh, Humberto Costa, Zarattini, Vaccarezza, Chinaglia, Marco Maia, André Vargas). Xeque-mate!"

Sandro Paulos Gregório - 10/6/2019

"Quem é este famoso, segundo vocês, jornalista (Migalhas 4.620 – 10/6/19 – Xeque mate)? Sabiam que o PSOL está por trás disto tudo?"

Ademir Ribeiro de Andrade - 10/6/2019

"Tudo isso é armação da esquerda (Migalhas 4.620 – 10/6/19 – Xeque mate). Eles sempre agiram assim. São vagabundos e não têm compromisso com a verdade nem mesmo com o Brasil. Aliás com o Brasil muito menos."

João Batista Rodrigues da Costa - 10/6/2019

"Para mim isso é um absurdo, um crime contra a Justiça e seus agentes (Migalhas 4.620 – 10/6/19 – Xeque mate). A lava jato é formada por uma equipe do Judiciário, onde juntam forças para o combate do crime. Ademais não foi o juiz Sérgio Moro que julgou sozinho e sim vários juízes. Lula teve seu direito de defesa. O princípio do contraditório foi amplamente respeitado. Hoje, o Judiciário usa a internet e o WhatsApp como ferramenta de trabalho. Assim, se esse crime não for combatido, como ficará o sigilo dos trabalhos de juízes, promotores e advogados?"

Marlei Isabel Camargo Tozoni - 10/6/2019

"Nada de especial (Migalhas 4.620 – 10/6/19 – Xeque mate). Vi gravidade na invasão da privacidade."

Durval Tavares - 10/6/2019

"Não li tudo que escreveram sobre Moro/MPF, mas já entendi. Percebo que Migalhas se posiciona ao lado mais abjeto da OAB, agora, aqui no Rio, representada (?) pelo Santa Cruz, que de santo nada tem nada. O objetivo é ridicularizar a atuação judicial. Como sempre, advogados de menor respeitabilidade não estão interessados em Justiça, em bem-estar social, nem, muito menos, vinculados ao fim público. Esquecem rapidamente o juramento que fazem ao se formar. Muitas vezes, infelizmente, o que vemos nessa honrada classe é a participação de seres cujo objetivo é defender os próprios bolsos. Nunca que as acusações contra corruptos estarão perfeitas; nunca conseguirão sentenças que garantam a prisão de meliantes. Sempre haverá uma ou mais brechas. É por elas que escorre o dinheiro que irriga o bolso dos profissionais que menoscabam o sacrossanto múnus de que deveriam ser detentores e honrar. O múnus não pertence à advocacia, pertence à sociedade. O advogado é apenas um instrumento. Deveriam as conversas entre os quadrilheiros do PT serem destrinchadas como foram essas, entre o honradíssimo juiz Moro e o competentíssimo membro do MPF, tudo em prol do Brasil. É óbvio que juízes e promotores, juízes e defensores públicos, defensores e promotores, delegados e juízes, membros de conselhos administrativos e os que apuram fatos na esfera administrativa e toda a sorte de partícipes em atos oficiais conversam entre si. Nada há a reprovar nessas conversas quando visam a aperfeiçoar os atos que serão produzidos. Essa colaboração entre as instâncias do poder não só é admissível, como - mais que isso - é recomendável, com vistas a produção de atos mais robustos. Do outro lado, existem bandidos aconselhados por advogados capazes de enxergar pelos em ovos, tudo com o fim de obter atalhos em decisões cujo inexorável destino seria a condenação. Obram para modificar os fatos, obram para cavar nulidades, empurram para frente ao máximo as decisões que não lhes convêm. E acham que estão exercendo o múnus público."

Sérgio Dubeux - 10/6/2019

"Muito me admira um site jurídico expor notícias que foram retiradas de forma criminosa de pessoas, as quais inclusive, tratam-se de ministro e membros do parquet (Migalhas 4.620 – 10/6/19 – Xeque mate). Me entristece perceber que até mesmo o Migalhas se vende e se rende ao jornalismo chulo e idiocrático da mídia brasileira."

Rafael Augusto Francelino Rosa - 10/6/2019

"O site tomou partido (Migalhas 4.621 – 11/6/19 – Revelações – Lava Jato – Meio jurídico). Informações repletas de insinuações quanto ao juiz e o procurador e omissão quanto à ilegalidade na obtenção da conversa e à integridade do veículo que as expôs. Aliás, o Deltan se pronunciou sim em suas redes sociais."

Diego Vasconcelos Luna - 10/6/2019

"Coloca o que em xeque (Migalhas 4.620 – 10/6/19 – Xeque mate)? vamos parar de falar bobagem."

Fernando Guimarães - 10/6/2019

"Me desculpe, mas todo o grupo que está criticando ou tentando tirar proveito dessas denúncias, sem nenhum fundamento prático e objetivo, demonstram compactuar com esta roubalheira que se instalou no país e, por conseguinte, apoiam como todos os acusados o fim da Lava Jato, que tanto tem demonstrado estar no caminho certo (Migalhas 4.621 – 11/6/19 – Revelações – Lava Jato – Meio jurídico). Portanto se for esse o pensamento geral deste grupo Migalhas, fico triste e decepcionado pela falta de nacionalismo."

Wildo Pinheiro de Souza - 10/6/2019

"Colegas, quando vejo o Poder Judiciário servindo de 'papagaio' do Ministério Público ou como um braço deste órgão nos Tribunais formados por desembargadores velhos, políticos, cansados e despreparados, eu me entristeço mas entendo, afinal de contas, o horizonte deles é muito curto e eles são felizes sendo festejados, se sentem importantes por serem chamados de Vossa Excelência e terem uma série de bajuladores à volta, ainda que ninguém verdadeiramente os respeite (Migalhas 4.620 – 10/6/19 – Com a palavra, Sergio Moro). Mas quando eu verifico estas mesmas características em um juiz jovem, inteligente e estudioso, aí eu fico desolada, concluo que realmente não existem mais operadores do Direito, que o Direito passou a ser um instrumento para que os objetivos pessoais possam ser alcançados e a vontade egoísta possa ser concretizada, não a Justiça. É lamentável!"

Liara da Cruz - 10/6/2019

"'Respeitado Glenn Edward Greenwald' (Migalhas 4.620 – 10/6/19 – Xeque mate). Vocês estão de brincadeira né?"

Everton Alves do Espírito Santo - 10/6/2019

"Nenhuma nota sobre o absurdo da 'suposta' conversa ter sido obtida por meios escusos? Nenhuma nota sobre a 'suposta' notícia não mostrar um print, uma foto, nenhum documento, só um 'suposto' conteúdo? Ou seja, ser apenas uma suposta notícia? Todas as migalhas em ataque ao ministro. Nenhuma feita em analise jurídica. Pra um site jurídico, faltam juristas. Já sabia da imparcialidade migalheira, mas agora foi demais. Parabéns aos envolvidos!"

Gustavo Aguiar - 10/6/2019

"Parabéns pelos corajosos comentários sobre a revelação de contatos 'atípicos' entre autoridades do ou ligadas ao Poder Judiciário (Migalhas 4.620 – 10/6/19 – Xeque mate). Como ex-magistrado durante 34 anos, 'baixei' para minha família um 'ato institucional': Todos, nesta casa, somos juízes. Ou seja, como no surrado adágio, 'não basta sermos sérios'. A ribalta seduz, a vaidade cega e os direitos e garantias individuais..., bom isso é texto para sentenças ou votos. Mas, cuidado, a imensa e esmagadora maioria dos magistrados deste país é verdadeiramente vocacionada!"

Luiz Carlos Gomes Godoi - 10/6/2019

"Na verdade, essa matéria está colocando o Brasil em risco (Migalhas 4.620 – 10/6/19 – Xeque mate). Nunca se teve uma luta anticorrupção tão ferrenha quanto esta. E nunca houve uma mobilização tão ferrenha pra desestruturar essa luta, como a que está havendo. Denúncias de vendas de todo tipo de decisões por instâncias superiores não são relevantes, corrupção não é relevante, país quebrado por roubo não é relevante, mas uma notícia dessa é muito relevante e bombástica, sendo o maior escândalo judicial do Brasil. Será mesmo? Esse periódico parece confiável, mas quando vejo esse tipo de matéria, dando a entender que a Lava Jato é uma farsa, me desanima. Quando vemos uma luz no fim do túnel pra tentar diminuir a maléfica corrupção, vejo esse tipo de matéria, dando a entender que o mal do Brasil está no lado bom da Justiça. Que pena!"

José Romildo Godoy - 10/6/2019

"Este é o país que um hacker tem mais credibilidade que as autoridades (Migalhas quentes – 10/6/19)! É vergonhoso ver advogados apoiando um material obtido pelo jornalista americano que pode ter sofrido adulterações! É por estes atos que a marginalidade política sobrevive no Brasil!"

Arildo Marinho - 10/6/2019

"E quem garante que o criminoso que invadiu o telefone dos ilustres não alterou os fatos (Migalhas 4.620 – 10/6/19 – Revelações - Lava Jato - Imprensa)? Agora vão justificar as condenaçoes da Justiça com base em dados levantados por criminosos cibernéticos. Ah Brasil."

Diogo Maia - 10/6/2019

"O que o Conselho da OAB pensa que é (Migalhas 4.621 – 11/6/19 – Revelações – Lava Jato - Pedido)?"? Ainda mais agora, que a OAB está aparelhada por maioria de ideologia de esquerda. Outrora, uma instituição respeitada, a OAB foi transformada em um orgão defensor de causas, diametralmente, alheias à sua finalidade."

Carlos Gilberto Dias - 10/6/2019

"Meu Deus, cada um acredita no que quer (Migalhas 4.620 – 10/6/19 – Xeque mate)."

Ana Maria Cavallari - 10/6/2019

"Há quem diga que os tempos nebulosos em excesso e em sequência tem até sua nuance aprazível, acenam mais rápido aos tempos suaves e dóceis (Migalhas 4.620 – 10/6/19 – Xeque mate). Esperemos."

Fernanda Fernandes Conceição - 10/6/2019

"A OAB com sua parcialidade tem ligitimidade pra recomendar alguma postura e medidas na moral (Migalhas 4.621 – 11/6/19 – Revelações – Lava Jato - Pedido)?"

Ramon Gonçalves - 10/6/2019

"E os 16 anos de corrupção (Migalhas 4.621 – 11/6/19 – Revelações – Lava Jato - Pedido)? Muito tempo não? E a OAB não se manifestou! Deixa o MPF e Moro trabalharem, a ilegalidade não está nesse texto e sim o que fizeram em desvios do Erário no Brasil durante tanto tempo. Se Moro e Dellagnol deixarem o cargo, nós povo iremos para as ruas!"

Benedita Aparecida P. Oliveira Poloni - 10/6/2019

"Era tudo que a bandidagem queria (Migalhas 4.620 – 10/6/19 – Com a palavra, Sergio Moro)! Vão deitar e rolar. Vão bagunçar a 'Lava Jato', o MP, o brilhante Moro e também o governo Bolsonaro, atrasando as reformas. Prato cheio para corruptos e corruptores. Mas depois de tudo, acredito que a 'Lava Jato' vai continuar, Moro ainda vai ser ministro e o MP vai denunciar muita gente. Como se diz: Deus é grande!"

Carlos Roberto Feres - 10/6/2019

"Como acreditar no jornalismo brasileiro (Migalhas 4.620 – 10/6/19 – Xeque mate)? Já provaram que são, não generalizando, na maioria desonestos nas suas informações e normalmente golpes publicitários e mentirosos. Enfim é Brasil como sempre. Nada muda. Só intrigas. E no final o Brasil se afunda cada vez mais."

Carlos Quintella - 10/6/2019

"'Quem contratou o hacker?'. Não parece a vocês uma pergunta pertinente? Outro ponto: por muito menos o STF instaurou inquérito, expediu ordens de busca e apreensão e censurou uma revista. Diante do (agora sim) crime de internet, o que vemos é o sorriso mal contido dos ministros do STF."

Shirlei Melo - 11/6/2019

"Vocês estão perdendo o foco (Migalhas quentes – 10/6/19)? As 'notícias' estão se tornando de um tablóide específico de política!"

Leonardo Rodrigues - 11/6/2019

"Meus amigos migalheiros
Zé Preá é humorado
Mas no caso Vaza Jato
Eu fiquei meio derrubado
Sem rumo e sem direção
De tão desorientado!"

Zé Preá - 11/6/2019

"Nesse lamentável episódio das alardeadas relações promíscuas entre o magistrado e o órgão acusador, durante as investigações e os processos da operação Lava Jato, só resta lançar mão da indefectível metáfora do futebol, quando o árbitro orienta o atacante da equipe favorecida a simplesmente cair na área adversária, para que ele possa apitar o pênalti duvidoso (Migalhas 4.620 – 10/6/19 – Xeque mate). Por isso, merece encômios o Ministério Público, que já instaurou o devido procedimento disciplinar, a fim de apurar a verdade do que realmente ocorreu. Espera-se a mesma atitude do Poder Judiciário. A sociedade organizada agradece."

Eliseu Florentino da Mota Júnior - 11/6/2019

"É importante destacar que a prova obtida pelo site 'The intercept' é ilícita, aplicando-se a 'Teoria do fruto da árvore envenenada' (Migalhas 4.620 – 10/6/19 – Xeque mate). Nosso Direito não admite provas obtidas por meio ilícito para formação de convicção do juiz. (O que sou contra, entendendo que deva prevalecer sempre a verdade real, respondendo o autor da obtenção de prova ilegal pelo crime cometido para obtê-la, mas sem anular o processo). É o que prevê o artigo 157 do Código de Processo Penal. Assim, o STF tem o dever de seguir sua jurisprudência e não conhecer do habeas corpus, fundado em prova ilícita. Isso não quer dizer, especialmente em face da confirmação pelo próprio Ministério Público da veracidade do conteúdo divulgado, que o Ministro Sérgio Moro ou os procuradores da Lava Jato não possam ser processados disciplinarmente pelos atos cometidos."

Leonardo David Quintiliano - 11/6/2019

"As autoridades 'impolutas' que estão por aí a pré-julgar o ministro Moro deveriam lembrar de um detalhe: dinheiro não tem cheiro. O mesmo hacker que invadiu o celular do ministro (se é que invadiu), bem remunerado, poderá invadir outros. Que autoridade desse país sobreviveria à quebra da sua privacidade no WhatsApp ou Telegram?"

Shirlei Melo - 11/6/2019

"O Brasil está tão acostumado com o absurdo que a história toda parte de premissas bem preocupantes. Primeiro, as conversas são de fato reais? Quem é este 'hacker'? Existe mesmo? Ou é apenas fruto dos dotes literários de um 'jornalista', convenientemente escondido atrás do 'sigilo da fonte', casado com um deputado do PSOL? E, mesmo que reais ou não adulterados os diálogos, podemos achar normal que o ministro da Justiça de nosso país, auxiliar direto do presidente da República e comandante da Polícia Federal, seja alvo de uma invasão extrajudicial de seus celulares? Quais são as implicações para nossa segurança nacional? Enfim, o crédito a ser dado a estas 'conversas' é zero e fico pasmo de ver que entidades como OAB e os principais jornais e outros meios de comunicação estejam usando este material produto de crime como modo de atacar autoridades públicas. Com a palavra, a Polícia e a Justiça, para apurar a conduta dos 'jornalistas' do tal Intercept Brasil."

Luiz Augusto Módolo de Paula - 11/6/2019

"Vítimas? Os envolvidos - ex-juiz Moro, promotor Deltan e outros - se vitimizavam com a revelação pública de diálogos pouco republicanos como se fossem violados na sua esfera privada. Balela! De fato, todas conversas expostas se diziam com as suas atividades públicas em comportamentos impróprios dissonantes de suas nobres funções de Estado. Trata-se de interesse público puro desvendar conluio espúrio entre juiz e acusador manipulando decisões criminais mostrando essa desídia aos brasileiros - que, aliás, lhes remuneram -, sem que tenha violada a intimidade desses agentes. Com esse 'imbróglio' ganha a cidadania, sobra vergonha para os autores dos malfeitos."

José Diogo Bastos Neto - 11/6/2019

"Esse presidente da OAB está mais preocupado em defender o PT do que os interesses da advocacia (Migalhas 4.621 – 11/6/19 – Revelações – Lava Jato - Pedido)."

Miguel Arcanjo Alves - 11/6/2019

"E a OAB tem grande interesse em retirar o ministro Moro do poder (Migalhas 4.621 – 11/6/19 – Revelações – Lava Jato - Pedido). Qual será o verdadeiro motivo da entidade? Obscuro não?"

Carlos Quintella - 11/6/2019

"Curioso como a Ordem não publica notinhas e nem dá 'sugestões' quando algum de seus próceres é flagrado de bermudas dentro das dependências do STF ou mesmo quando ministros das altas Cortes são convidados ilustres de convescotes e banquetes patrocinados por advogados, que, por sua vez, são atuantes assíduos nessas mesmas Cortes (Migalhas 4.621 – 11/6/19 – Revelações – Lava Jato - Pedido). Hipocrisia, a gente vê por aqui."

Alexandre Barros - 11/6/2019

"OAB onde está você que não vê processos parados no STF aguardando a prescrição do crime (Migalhas 4.621 – 11/6/19 – Revelações – Lava Jato - Pedido)? E o que tens a dizer sobre a invasão e roubo de informações protegidas pelo sigilo?"

Durval Tavares - 11/6/2019

"O Conselho Federal da OAB, comandado por um petitsta de carteirinha, tomou uma atitude totalmente política e afoita (Migalhas 4.621 – 11/6/19 – Revelações – Lava Jato - Pedido). Santa Cruz sequer esperou esclarecimentos dos envolvidos, escudou-se em nossa classe que representa por eleição indireta e nos meteu no imbróglio, tudo para adular seu ídolo preso. A Lava Jato, MPF e Moro são o que os lulistas mais odeiam. Fogem deles como o diabo foge da cruz. É necessário e deveria ser obrigatório em casos assim, os advogados serem ouvidos, afinal somos nós, mesmo que indiretamente, os mandantes dos componentes do Conselho Federal. Alguém do Migalhas já ouviu, em qualquer tempo, manifestação da OAB em prol de eleições diretas? Isto é só para seções e subseções. Façam uma enquete entre os advogados e vejam quantos apoiam o petista. Ficamos livres de Dilma, Lula e companhia e agora temos que aturar este Santa Cuz. É demais."

Ademir Ribeiro de Andrade - 11/6/2019

"Caro dr. Diogo, estranho e pouco inteligível sua migalha. Mas dá para entender que está do lado errado, da defesa dos corruptos. Como advogado, você sabe que o juiz, na sua nobre função tem que objetivar, sempre, a apuração da 'verdade real'. Nesse mister, como poderá deixar que os defensores tramem impunemente práticas imorais. Tem que atuar, sim. Como já disse alguém neste emaranhado de palpiteiros, 'eles não têm moral', referindo-se a essa chusma de lulopetistas et caterva. Mais uma palavra: Você acha mesmo que a sociedade, tão vilipendiada pela prática da corrupção sem limites, tem o direito de usar a lei a seu favor? Claro que sou defensor do respeito à lei, mas não sou tão idiota para defender que a lei seja manejada contra a sociedade por quem não tem caráter nem moral."

José Fernandes da Silva - 11/6/2019

"Vamos esperar que tudo seja esclarecido, pois profissionais que tentam fazer o cumprimento da lei merecem respeito (Migalhas 4.621 – 11/6/19 – Revelações – Lava Jato - Pedido)."

Ronaldo Nogueira - 11/6/2019

"Muito cuidado com notícias vindas de fonte provavelmente criminosa (Intercept), servindo de base para decisões contra membros do Poder Executivo, Judiciário ou Ministério Público (Migalhas 4.621 – 11/6/19 – Revelações – Lava Jato - Pedido). Inimizades ideológicas e intervenções desequilibradas são o mesmo que hoje se vê em crimes escabrosos. Nada de acabar com Moro ou Dellagnol por vingança e invasão de intimidade (assegurada pela CF)."

Davio A. P. Zarzana - 11/6/2019

"Irrelevante, pois vários do STF têm o dedo sujo e foram pegos em grampos e conivências, inclusive o sr. Gilmar Mendes que se considera a palmatória do mundo, pura especulação conjunta de políticos corruptos que temem a Lava Jato e Sérgio Moro e estão achando uma forma suja de se blindar de possíveis braços da Lava Jato, MPF e Polícia Federal. Em relação a Lula, não passa de um ladrão comum como Beira Mar e Marcola, que espera ser um mártir. O povo brasileiro está de olho, e as Forças Armadas também, vamos reagir."

Rogério Ferreira dos Santos - 11/6/2019

"As faces de Sérgio Moro
Têm algo de curioso
Decidido, impetuoso
E infrator do decoro
Ao iniciar namoro
Com o eleito capitão
Mas essa conversação
Atingiu sua garganta:
Judas da Semana Santa
Pronto para a malhação!"

Zé Preá - 12/6/2019

"O PDT não tem assessoria jurídica (Migalhas 4.622 – 12/6/19 – Revelações – Lava Jato - CNJ)? Se a tem, como os causídicos conseguiram se graduar e obteram a carteira da OAB?"

Rosa Maria Carvalho Pinho Tavares - 12/6/2019

"Não vejo comprometimento na Lava Jato (Migalhas 4.622 – 12/6/19 – Revelações – Lava Jato - Vazamentos – Provas ilícitas). O diálogo não interfere na verdade que, para mim, está clara: corruptos na cadeia, sem eira nem beira."

Durval Tavares - 12/6/2019

"Sou advogado há 50 anos (Migalhas 4.621 – 11/6/19 – Revelações – Lava Jato - Pedido). E atuante. Tenho 81 de idade. OAB/SC 15804. Imprensa e Migalhas fariam um favor ao Brasil deixando de criticar Sérgio Moro. Conheço o cavalheiro e 'assino por ele'."

Damiano Flenik - 12/6/2019

"A pergunta que quis fazer na minha migalha de ontem saiu errada. O que quero perguntar é se os corruptos e ladrões do nosso dinheiro têm o direito de usar as leis do Brasil para se livrar das penas que merecem. Em suma: contra indivíduos destituídos de caráter deve valer que a sociedade utilize das mesmas armas utilizadas por esses desclassificados!"

José Fernandes da Silva - 12/6/2019

"Não seria igualmente prudente que o presidente da OAB Federal fosse afastado do cargo até o término do processo que apura a ofensa a advogada (Migalhas 4.621 – 11/6/19 – Revelações – Lava Jato - Pedido)? A lei é para todos ou somente para alguns?"

Honildo Amaral - 13/6/2019

"Rita Cortez, como foi a reação pública do IAB sobre o processo aberto pelo presidente do STF como inquisidor, apurador e julgador (Migalhas 4.621 – 11/6/19 – Revelações – Lava Jato - Pedido)? Não te recorda o caso de Joana D'Arc? Gostaria que se explicasse sem viés ideológico, mas apenas jurídico."

Honildo Amaral - 13/6/2019

"Apoio total a Lava Jato e Moro (Migalhas 4.623 – 13/6/19 – In Fux we trust)! Dizer o contrário é apoiar a bandidagem que se instalou no Brasil e Tomou de assalto os cofres públicos!"

Maria Tereza Goes Perestrelo - 13/6/2019

"Será que disse (Migalhas 4.623 – 13/6/19 – In Fux we trust)? O Migalhas, sempre tão cauteloso, esta se precipitando e confiando no hacker. Pode ter havido adulteraçao. O bom senso manda aguardar."

Mirna Cianci - 13/6/2019

"Muito justo. Haja vista decisão de impedimento da ex-presidente Dilma Rousseff, que teve como base para tal, sua conversa com o também, ex-presidente Luís Inácio."

Beatriz Moreira - 13/6/2019

"A magistratura brasileira não tem nada do que se envergonhar, pois a promiscuidade narrada na nota é pontual, bem pontual (Migalhas 4.623 – 13/6/19 – Mais detalhes). Relação cordial com membros do MP é uma coisa (e adoto em minha atividade jurisdicional), porém fuxico de comadre, trama processual e troca de figurinhas como se tem noticiado, jamais. Decido (e às vezes acerto) no intuito de sempre fazer o melhor, mas sempre sozinho e quem não concordar, que recorra!"

José Fernando Azevedo Minhoto - 14/6/2019

Comente