Terça-feira, 25 de junho de 2019

ISSN 1983-392X

"O caso Neymar Júnior tem de tudo. Agora ficou moda advogado falando na imprensa que só fica no caso se tiver provas. Indago: Precisa promotor? Esses causídicos estão na defesa ou atuam como assistentes de acusadores? É preciso menos exposição pessoal e mais auxílio a seus clientes com apoio jurídico se atuando com base nos fatos e provas existentes, boas, ruins ou inexistentes. Um veterano colega já dizia que tem casos que são Fla-Flu, outros Bangu-São Cristóvão. A advocacia agradece!"

José Diogo Bastos Neto - 9/6/2019

"Recomendo que corrijam a expressão 'defesa' por 'assistência na acusação' (Migalhas 4.621 – 11/6/19 – Música no Fantástico?). Afinal, a cidadã alega ter sido vítima do crime de estupro. Consequentemente, não carece de defesa. A rigor, nem de advogada ela precisa, visto que, no máximo, pode, querendo, ter uma assistente de acusação, eis que o crime por ela reportado é de ação penal pública."

Renata Curzel - 11/6/2019

Comente