Terça-feira, 10 de dezembro de 2019

ISSN 1983-392X

Combate a incêndios

de 18/8/2019 a 24/8/2019

"Quanto pior, melhor para muitos que, talvez, até por isso, possam 'incentivar o fogo' (Migalhas 4.672 – 23/8/19 – #ActForTheAmazon). As instituições internacionais parecem muito interessadas em nossas riquezas, ou em nossa pobreza."

Hélder Gonçalves Dias Rodrigues - 23/8/2019

"Atônito, no dia de ontem assisti essa declaração do presidente francês Emanuel Macron. Ano sim, ano não (quando não todo ano) florestas da Califórnia pegam fogo, nunca vi nenhuma declaração no sentido de querer se apoderar do Estado americano. Temos um problema grave nesse ano: Temos! Porem, usar imagens de incêndios antigas, fotos de animais mortos de eventos passados não passa de retórica barata. A polarização política está acabando com o Brasil. Pelo visto, a galera do quanto pior melhor não está preocupada nem um pouco com o Brasil. Levantamento feito pela Folha, calcula que o Fundo da Amazônia pagou quase a totalidade de diárias gastas por servidores Federais engajadas na fiscalização, além de adquirir centenas de viaturas. General Heleno, um dos militares mais respeitados desse país e, um dos maiores brasileiros também, já disse diversas vezes que a preocupação mundial com a Amazônia não passa de uma estratégia para ocupação do nosso país. Com todo respeito a quem pensa diferente, o engajamento de Noruega, Alemanha e agora da França na tentativa de 'salvar a Amazônia' não passa de uma grande ofensiva para ocupação do nosso país, um atentado contra nossa soberania. Em miúdos e no popular, querem roubar nossa riqueza."

Frank Andrade da Silva - 23/8/2019

"Ministro Noronha, sugira que cada juiz do Estado ou Federal, Marinha e marinheiro, comuniquem ao Exército onde estão situadas as ONGs (Migalhas 4.672 – 23/8/19 – #ActForTheAmazon). Por outro lado, o STJ poderia destinar o excesso de recurso para prover cada vara existente nos Estados Amazônicos de um drone para fazer o controle de queimadas e seus autores. Seria ótima ajuda aos brasileiros."

Honildo Amaral de Mello Castro - 24/8/2019

Comente