Quarta-feira, 18 de setembro de 2019

ISSN 1983-392X

Procuradoria Eleitoral no Rio de Janeiro disponibiliza portal eletrônico à população

Tendo a Cinelândia como palco, a Procuradoria Eleitoral no Rio de Janeiro lançou ontem, 17/3, seu portal eletrônico, um canal de denúncias para a população, com informações sobre o processo eleitoral e atuação do MPF.

quinta-feira, 18 de março de 2010


Portal

Procuradoria Eleitoral no Rio de Janeiro disponibiliza portal eletrônico à população

Tendo a Cinelândia como palco, a Procuradoria Eleitoral no Rio de Janeiro (PRE/RJ) lançou ontem, 17/3, seu portal eletrônico, um canal de denúncias para a população, com informações sobre o processo eleitoral e atuação do MPF.

No evento de lançamento, os procuradores eleitorais regionais Silvana Batini, Daniel Sarmento, Mônica Ré e Nívio de Freitas conversaram com a população, esclareceram dúvidas sobre o que é permitido ou não em termos de propaganda eleitoral e demonstraram as ferramentas do novo portal nos computadores com acesso à internet que foram disponibilizados no local.

"Acessando o endereço eletrônico (clique aqui), o cidadão fluminense poderá interagir com o MPF, atuando como participe fiscalizador do processo eleitoral no Estado", explicou a procuradora regional eleitoral Silvana Batini.

Numa manifestação democrática, com a finalidade de popularizar o portal e deixar claro o papel da população na fiscalização das eleições, servidores da Procuradoria Regional da República da 2ª Região distribuíram panfletos e interagiram com os pedestres.

Também presente no lançamento, a procuradora chefe da PRR-2, Cristina Romanó, salientou a importância do contato direto com a população, "que muitas vezes deixa de fazer uma denúncia e sofre calada pelo simples fato de não ter canais de comunicação ou não saber quais utilizar".

Para o bancário aposentado Alaor de Oliveira, "é bacana este tipo de iniciativa, porque ajuda a população a fiscalizar os políticos e mostra como uma pessoa comum pode chegar até o MP", pensamento parecido com o da escriturária Cíntia Lopes que não conhecia as atividades do MPF e se disse surpresa "com esta possibilidade de denunciar os crimes de políticos e descumprimento da lei eleitoral".

O grande número de eleitores que buscam a procuradora eleitoral para apresentar denúncias contra políticos e pedir a intervenção dos procuradores, uma das justificativas da necessidade deste novo canal de comunicação, pôde ser comprovada em seu lançamento, com o registro de várias denúncias.

A acessibilidade da ferramenta também foi testada na Cinelândia, onde pessoas com deficiência puderam navegar pelo site.

__________________

informativo de hoje

patrocínio

Bradesco VIVO

últimas quentes