Quarta-feira, 23 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

Conselho Federal

OAB tem novo presidente: Marcus Vinicius Furtado Coêlho

Conselheiro Federal pelo PI ganhou disputa com larga vantagem

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Depois de uma acalorada campanha, a OAB definiu no início da noite de quinta-feira seu comandante para o próximo triênio.

Com larga vantagem (64 votos a 16), Marcus Vinicius Furtado Coêlho – conselheiro Federal pelo Piauí – comprovou o que vinha sendo tido como certo, e foi escolhido por seus pares para cuidar dos interesses de mais de 700 mil advogados brasileiros.

Além de Marcus Vinicius Furtado Coêlho, foram eleitos na chapa os advogados Cláudio Pacheco Prates Lamachia (vice), Cláudio Pereira de Souza Neto (secretário-geral), Cláudio Stábille Ribeiro (secretário-geral-adjunto) e Antônio Oneildo Ferreira(tesoureiro).

Ao discursar para a advocacia (v. íntegra abixo), Marcus Vinicius afirmou que é preciso ousar para garantir a defesa das bandeiras que a OAB sempre levantou, quais sejam, a preservação das prerrogativas profissionais dos advogados, a manutenção do exame de Ordem e a liberdade no exercício profissional: "Não chegamos a esse ponto de nossas vidas para nos conformarmos com a acomodação de ideias."

Acompanharam a sessão de eleição os 81 conselheiros Federais, os presidentes de diversas seccionais, membros honorários vitalícios da entidade, familiares de Marcus Vinicius e dos demais diretores e advogados de vários Estados. Conduziu o pleito o conselheiro Federal por MG, Paulo Roberto Gouvêa Medina. Estiveram presentes, ainda, o medalha Rui Barbosa da OAB, Agesandro da Costa Pereira, e o presidente do IAB - Instituto dos Advogados Brasileiros, Fernando Fragoso.

______________

Marcus Vinicius Furtado Coêlho

Formado pela Universidade Federal do Piauí com pós-graduação pela UFSC e doutorando em Direito Processual pela Universidade de Salamanca, Espanha. Eleito para seu quarto mandato consecutivo no Conselho Federal, onde é atual Secretário-Geral, desempenhou funções de presidente da Comissão Nacional de Legislação e de presidente da Coordenação do Exame de Ordem Unificado. Professor convidado da Pós-Graduação da PUC-SP, da UnB, do Instituto Brasiliense de Direito Público, da Escola Nacional de Advocacia e da Escola Judiciária do TSE. Membro da Comissão de Juristas para elaboração do novo CPC e da Comissão do Senado responsável pelo novo texto do Código Eleitoral, é autor de diversos livros e membro do IAB, já tendo composto a Comissão de Direito Constitucional da entidade.

_________________

Discurso de agradecimento do presidente eleito

“Agradeço, em primeiro lugar, a Deus, por permitir que aqui estivéssemos, neste dia.

Agradeço a meus pais, que me conceberam, me criaram, me educaram e me mostraram o caminho da vida.

Agradeço a Eliana, minha esposa; a meus filhos, Marcus Lucius e Mariana, meus amores, minha razão de viver e de acreditar na vida.

Agradeço ao Conselho Federal da OAB, que me proporcionou e continua a me proporcionar a mais gratificante experiência que o advogado pode desfrutar ao longo de sua carreira.

Agradeço aos Senhores Conselheiros Federais, meus colegas, amigos, daqui para frente meus companheiros de uma luta que está só no seu início. Temos muito a fazer, o que compreender e o que aprender.

Agradeço aos advogados deste Brasil imenso, plural, de todas as cores e credos, unidos na ideologia da transformação e com a consciência de que ainda somos um povo que luta com todas as forças pela sua identidade.

Fazemos parte de um processo que não mais nos pertence. Pertence à história. O que nos trouxe a este ambiente, nesta data, nada mais foi do que o sentimento da responsabilidade com uma classe, é verdade, mas também com a implantação de uma sociedade democrática, onde imperem o Direito e a Justiça para todos.

Nas singelas propostas que apresentamos durante a campanha que se passou se condensa o que é substancial da ideologia que faz de nós, advogados, profissionais comprometidos com a maior de todas as causas, que é o Brasil.

Serão estes enunciados o nosso roteiro de trabalho — este é o compromisso inarredável que assumo perante os meus nobres colegas e perante todo o País. Não deixaremos nada para trás.

No início desta caminhada, quase que instintivamente chamei a chapa “OAB Independente, Advogado Valorizado” como sendo chapa de consenso. Errei, talvez, por enxergar no consenso o ideal de uma OAB inteira, unida, em torno de um mesmo projeto. Mas não errei na semântica, nem no propósito.

Consenso pode ser a palavra-mestra para evitar o engessamento dos mecanismos que movem a história de nossa instituição nos dias atuais. Nosso memorável Raymundo Faoro, numa análise que se mantém atual sobre os “Donos do Poder”, nos advertiu para os riscos de um ordenamento burocrático que gravita em órbita própria e não mais atrai, nem se funde, com que está em sua volta e se transformando.

É quando o poder, em lugar de integrar, comanda. Governa, mas não conduz.

O nosso compromisso é o de atrair e fundir os de baixo, o todo, para que o exercício do poder não seja uma obra dos de cima, nem das elites dirigentes.

Devemos não apenas comandar, mas integrar, conduzir, possibilitando o diálogo participativo e a gestão compartilhada.

Este sempre foi o nosso propósito. Esta será a nossa missão.

É nosso compromisso coordenar o somatório de esforços e mentes destinadas a renovar procedimentos, modificar culturas, ousar realizar as reais aspirações e os legítimos desejos da cidadania e da Advocacia brasileiras.

É obrigação do presidente nacional da OAB tratar cada um dos conselheiros federais e dirigentes de Ordem, bem assim cada advogado brasileiro, como um igual: somos todos portadores do nobre título de advogado.

Devemos ousar, sim, com a responsabilidade dos que compreendem o momento histórico.

Não chegamos a esse ponto de nossas vidas para nos conformarmos com a acomodação de ideias.

Mahatma Gandhi, que além de insuperável liderança de um povo oprimido era, antes de tudo, advogado, nos disse: “Se queremos progredir, não devemos repetir a história, mas fazer uma história nova”.

Encerro, emocionado, convidando a todos para trabalharmos em prol de uma instituição que dignifica a Advocacia, o Direito, a Justiça e os valores republicanos de nossa pátria.

Que Deus nos ilumine.”

informativo de hoje

patrocínio

Bradesco Advertisement VIVO

últimas quentes