Sexta-feira, 23 de agosto de 2019

ISSN 1983-392X

Acordos da Volks e da ECT destacam-se nas mediações do TST em 2005

x

quinta-feira, 12 de janeiro de 2006

Acordos da Volks e da ECT destacam-se nas mediações do TST em 2005

As mediações realizadas pelo presidente do Tribunal Superior do Trabalho, ministro Vantuil Abdala, puseram fim a duas greves nacionais em 2005. Um dos acordos obtidos nas audiências de conciliação promovidas pelo TST foi entre a Volkswagen do Brasil e o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. Outro foi entre a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) e a Federação dos Empregados dos Correios (Fentect).

Na primeira semana de dezembro, depois de 17 dias de paralisação, os trabalhadores da Volks, representados pelo sindicato, aceitaram a proposta de mediação do presidente do TST para pôr fim à greve deflagrada na unidade de São Bernardo do Campo/SP. Nas assembléias dos empregados, foi aceita a sugestão do ministro Vantuil Abdala de solução ao impasse em relação ao pagamento dos dias parados: a montadora pagaria os cinco dias parados, descontaria seis e os trabalhadores ficaram de compensar os seis dias restantes.

Em setembro, também com a mediação do presidente do TST, a Federação dos Empregados dos Correios (Fentect) e a ECT fecharam acordo para pôr fim à greve de nove dias. A proposta feita pelo ministro Vantuil Abdala, na audiência de conciliação, foi de reajuste de 8,5%, retroativo a de 1º de agosto – 7,07% referente à inflação de 6,57% pelo IPCA, 0,46% de aumento real e 1,34% a título de antecipação da referência salarial – e abono linear de R$ 800,00. Em fevereiro de 2006 serão pagos os restantes 3,61% da referência.

Foram realizadas, em 2005, outras cinco audiências de conciliação, quatro das quais coordenadas pelo vice-presidente do TST, ministro Ronaldo Lopes Leal. Em novembro, houve audiência de conciliação e instrução do dissídio coletivo entre o Sindicato Nacional dos Trabalhadores em Atividades Subaquáticas e Afins (Sintasa) e o Sindicato das Empresas de Operação de Veículos de Controle Remoto, Atividades Subaquáticas e Afins (Siemasa).

Outras audiências foram entre entre os sindicatos e a Celpa (Centrais Elétricas do Pará S/A), a Indústria de Material Bélico do Brasil (Imbel), a Casa da Moeda do Brasil (CMB) e o o Banco do Estado de São Paulo (Banespa).

_________________

informativo de hoje

patrocínio

Bradesco VIVO
Advertisement

últimas quentes