Domingo, 24 de março de 2019

ISSN 1983-392X

Quem é o palhaço?

Gugu responsabiliza repórter por "entrevista do PCC"

terça-feira, 16 de setembro de 2003

Quem é o palhaço?

Nesta segunda-feira, Gugu Liberato falou pela primeira vez sobre a entrevista de dois supostos membros do PCC, em seu programa no SBT, no último dia 7 e que causou abertura de inquérito policial.

A entrevista do apresentador foi dada a Hebe Camargo, do SBT. Gugu pediu desculpas nominalmente aos apresentadores José Luiz Datena da Band, que ligou e falou ao vivo, Marcelo Rezende da Rede TV! e Oscar Roberto de Godoy da Record, entre outros que foram ameaçados pelos supostos criminosos (que estavam encapuzados no programa do dia 7), por "causar transtornos" às suas famílias.

Gugu tentou se eximir de qualquer responsabilidade no caso ao dizer que não assistiu à entrevista antes de colocá-la no ar. E jogou a responsabilidade da entrevista para o chefe de reportagem Maffezoli e à equipe de produção.

Afirmou que, segundo Maffezoli, os entrevistados são membros do PCC, mas admitiu que o repórter pode ter sido enganado. "Se ele foi enganado, eu fui enganado por tabela", disse.

O apresentador disse não ter visto a reportagem e que, por isso, errou. Segundo ele a matéria foi gravada no sábado à noite e editada no último dia 7, durante o programa.

"Eu sei que magoei essas pessoas", disse.

Desculpas aceitas

O apresentador José Luiz Datena, em telefonema também ao vivo ao programa de Hebe, aceitou publicamente o pedido de desculpas de Gugu.

"Não existe coisa mais importante no ser humano do que pedir desculpas. O fato do Gugu pedir desculpas mostra o grande homem que ele é. As desculpas estão aceitas por minha parte", disse.

Datena disse que também fazia questão de pedir desculpas por alguns comentários que fez atacando Gugu e o SBT e completou dizendo que não iria mais tomar medidas legais sobre o caso. "Digo a partir de agora que retiro até a queixa-crime", afirmou.

Apesar disso pediu para que o apresentador assista às matérias que forem ao ar no "Domingo Legal" e que vai fazer o mesmo em seu programa.

Depoimentos

Maffezoli prestou depoimento na última sexta-feira. Segundo a polícia, ele negou a fraude, mas se reservou ao direito de preservar fontes, ou seja, não ofereceu detalhes sobre o caso.

Policiais do Deic e promotores do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) ouviram nesta segunda-feira o cinegrafista Eli César Lima, responsável pela filmagem da entrevista.

O teor do depoimento não foi divulgado. Maurício Nunes, diretor do programa, e Wagner Casagrande, produtor, também deverão prestar depoimento à polícia.

_________________

patrocínio

Bradesco

últimas quentes