Terça-feira, 22 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

Imprensa

Painel Multisetorial mobiliza sociedade para combater notícias falsas sobre o Judiciário

Iniciativa, que conta com a participação do Migalhas, foi lançada nesta terça-feira no STF.

terça-feira, 11 de junho de 2019

Foi lançado nesta terça-feira, 11, o Painel Multissetorial de Checagem de Informações e Combate a Notícias Falsas, reunindo órgãos do Judiciário e sociedade civil para o combate às notícias falsas no país. O Migalhas é um dos veículos de comunicação que integra a iniciativa.

O Painel foi lançado com a presença do presidente do STF, ministro Toffoli, que ressaltou: O enfrentamento às notícias falsas é tarefa de todos. Embora a ênfase inicial seja sobre as notícias falsas produzidas sobre o Poder Judiciário, o projeto é o ponto de partida para uma mobilização social ampla.”

t

Com o objetivo central de conscientizar a população e educar a sociedade sobre os danos causados pela desinformação e a importância de se checar a veracidade das notícias recebidas, as checagens do Painel serão iniciadas em relação aos conteúdos e atos do CNJ, STF, STJ e CJF, ampliando, posteriormente para outros tribunais.

Segundo Toffoli, a mobilização teve início com a campanha #FakeNewsNão, capitaneada pelo CNJ em parceria com tribunais superiores e entidades representativas da magistratura. “Todos os integrantes contribuem para o projeto dentro de sua própria área de atuação e com ferramentas de que já dispõem, respeitando-se as especificidades e a linha editorial de cada veículo de imprensa”, afirmou Toffoli durante o discurso de lançamento da iniciativa.

O presidente da AMB, Jayme de Oliveira, ressaltou que está sendo criada uma “Rede do Bem” para trabalhar em conjunto contra a desinformação e as notícias falsas. A colocação foi acompanhada pelo presidente da OAB, Felipe Santa Cruz. Segundo ele, a entidade defende a liberdade de expressão ao propor um monitoramento em tempo real que aponte quem manipula as informações utilizadas para fragilizar a Democracia e seu processo.

Para o presidente do STJ e do CJF, ministro João Otávio de Noronha, o compromisso com a verdade é importante para manter a paz, para que o Brasil “seja o país da verdade não editada, dos fatos sem photoshop”. “O que queremos é que a verdade seja um norte a ser buscado por todos para alcançar a justiça”, afirmou.

Painel Multissetorial

Na página do Painel no site do CNJ, é possível acompanhar o trabalho desenvolvido, incluindo a campanha nas redes #FakeNewsNão. O CNJ também encoraja a população a denunciar as publicações falsas. O CNJ assim como os tribunais superiores auxiliarão os parceiros em relação à identificação e ao envio de material suspeito para checagem.

A checagem dos conteúdos e dos posts suspeitos ficarão à cargo de empresas de comunicação Aos Fatos; Boatos.Org; Conjur; Jota; Migalhas e UOL-Confere. A intenção do Painel é estimular a participação do maior número de entidades, instituições e veículos de comunicação. O Portal do CNJ colocará à disposição dos cidadãos todos os conteúdos analisados.

São parceiros no Painel Multissetorial: CNJ; STF; STJ; Justiça Federal; TSE; TST; STM; DPU; AGU; AMB; Ajufe; Anamatra; Associação Brasileira de Imprensa; Associação Brasileira de Rádio e Televisão; Associação Nacional dos Jornais; Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão; OAB, Aos Fatos; Boatos.Org; Conjur; Jota; Migalhas; UOL-Confere; e FGV, entre outros.

informativo de hoje

patrocínio

Bradesco Advertisement VIVO

últimas quentes