Sábado, 21 de setembro de 2019

ISSN 1983-392X

Longevidade

Martorelli Advogados contrata estagiários com mais de 55 anos

Programa Longevidade busca a inclusão de estudantes desta faixa etária, proporcionando inclusão de pessoas com mais idade no mercado de trabalho.

quinta-feira, 12 de setembro de 2019

Buscar a inclusão de pessoas com mais idade no mercado de trabalho é, agora, também uma política do departamento de recrutamento e seleção de Martorelli Advogados. Em iniciativa pioneira no mercado advocatício brasileiro, o escritório, que atualmente possui unidades espalhadas por diversos estados do Brasil, apresenta o Programa Longevidade, que tem por objetivo a contratação de estudantes de Direito com mais de 55 anos que ingressarão como estagiários.

Recém-lançado, a expectativa do escritório com o programa é conseguir a atenção destes estudantes para as vagas disponíveis nas unidades e áreas. “Queremos, primeiramente, atrair essas pessoas para participar do nosso processo de seleção”, informa Victor Rodrigo Gonçalves, gerente de RH de Martorelli Advogados. “Infelizmente, nunca vemos a presença de candidatos com mais idade em nossos processos seletivos, sequer chegam currículos para a análise do nosso departamento”, revela o executivo.

Ainda segundo o gerente de Recursos Humanos, a ideia de Martorelli Advogados é iniciar as primeiras entrevistas imediatamente, fomentando um nicho de candidatos que, além da experiência de vida, pode agregar outros conhecimentos ao escritório. “Pretendemos iniciar a nossa primeira contratação até o final do próximo mês, por isso vamos buscar estudantes com mais de 55 anos que já estejam cursando a partir do 5º período da faculdade de Direito”.

Por ser um escritório abrangente na atuação nos ramos do direito, há mais de 35 anos no mercado jurídico no Brasil, Martorelli Advogados oferecerá a possibilidade de estágio e colocação para estes estudantes em diversas áreas do Direito. “Atualmente, o escritório atua em variados ramos do Direito, como tributário, empresarial, ambiental, trabalhista, administrativo, consumidor, entre outros”, finaliza o gerente de RH.

A iniciativa de criação do Programa Longevidade é uma ação em parceria da área de Recursos Humanos com o Comitê de Diversidade e Inclusão desenvolvido pelo escritório como forma de promover a igualdade de oportunidade e de tratamento e valorização do capital humano como seu principal ativo. Para o escritório, hoje estas podem ser consideradas as grandes evoluções e preocupações do mundo corporativo. 

“O Programa Longevidade não celebra apenas a nossa tradição em desenvolver os profissionais, mas traz consigo também uma resposta de inclusão e de respeito às pessoas nos seus mais diversos ciclos de vida”, explica a advogada Ana Vasconcelos, líder do Comitê de Diversidade e sócia do departamento de Direito de Família de Martorelli Advogados.

“Sabemos que a contratação de estudantes mais velhos pelas empresas representa um grande ganho social, porém ainda encontra resistência em diversos mercados”, explica Ana. “É preciso que essa prática, ainda tímida e pouco difundida na cultura profissional brasileira, seja estimulada, uma vez que o envelhecimento populacional é um fenômeno mundial”, completa a advogada.

Ainda segundo Ana, “os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) reforçam que programas como o de Martorelli Advogados precisam ganhar mais visibilidade nas empresas”. No ano 2000, segundo o IBGE, a população no Brasil com mais de 60 anos era de aproximadamente 14,5 milhões. Hoje, esse número ultrapassa os 29 milhões e a expectativa é a de que até o ano de 2060 o total de pessoas idosas no País chegue a 70 milhões.

Entre as ações já promovidas e consolidadas pelo Martorelli Advogados, em 2018 o escritório criou o programa Igual Por Direito, que objetiva a contratação e inclusão de estagiários da raça negra no quadro de profissionais. Um pouco mais tarde, foram iniciadas as atividades do Comitê de Diversidade e Inclusão, formado por um grupo de advogados sensíveis às mais diversas causas sociais.

t

patrocínio

Bradesco VIVO

últimas quentes