Sábado, 20 de julho de 2019

ISSN 1983-392X

ACM rebate nota divulgada por corregedor do CNJ

terça-feira, 28 de novembro de 2006


Acusação


ACM rebate nota divulgada por corregedor do CNJ


O senador Antonio Carlos Magalhães rebateu, em pronunciamento nesta segunda-feira (27/11), nota divulgada pelo corregedor Nacional de Justiça e ministro do STJ, Antônio de Pádua Ribeiro. Na nota Antônio de Pádua se defende de acusações feitas pelo senador no dia 14, sobre a falta de apuração de várias denúncias feitas à Corregedoria do Conselho Nacional de Justiça.


Após tachar a nota distribuída pelo corregedor de pouco esclarecedora, Antonio Carlos fez novas acusações contra ele.


- Como ele disse [na nota] que está tudo sendo apurado, eu trouxe também um telegrama de um juiz para o conselho, que vou mandar entregar também à ministra Ellen Gracie [presidente do CNJ e do Supremo Tribunal Federal]. Até agora não foi apurada coisa alguma de mais de dez denúncias de um juiz sobre o Conselho Nacional de Justiça - disse.


O senador aconselhou ainda a presidente do CNJ, Ellen Gracie, "a ser mais firme e obrigar o Conselho a trabalhar mais".


- Existem conselheiros notáveis, são todos muito bons, mas é preciso haver comando e o Conselho não está com comando porque a presidente Ellen Gracie tem muitos afazeres e passa para o corregedor todos os casos que ele engaveta, como era de hábito no passado - afirmou.


Antonio Carlos também criticou ainda a operação tapa-buracos, implementada governo federal para realizar reparos emergenciais nas rodovias brasileiras no início do ano.


____________

patrocínio

VIVO

últimas quentes