Terça-feira, 23 de julho de 2019

ISSN 1983-392X

Schincariol x AMBEV

Segue a guerra publicitária

segunda-feira, 5 de janeiro de 2004


Schincariol x AMBEV, a guerra publicitária continua

O Grupo Schincariol pediu a suspensão do novo filme da Antarctica na justiça comum onde obteve liminar da juíza Fernanda Gomes Camacho, da 8ª Vara Civil Central de São Paulo, para suspender a peça publicitária sob pena de R$ 1 milhão.

Esse é o terceiro filme da AMBEV suspenso a pedido da Schin, que anteriormente tirou do ar os filmes da Antarctica e da Marathon, marcas pertencentes ao portifólio da AMBEV. O advogado do Grupo Schincariol, Vinicius Camargo Silva, lembra que de acordo com os dados do Ibope Flash, a Ambev descumpriu a ordem judicial no processo anterior, que tramita na 13ª Vara Cível de São Paulo, e que a Schincariol tomará as medidas processuais cabíveis para efetivação e cobrança da multa de R$ 1 milhão por dia de descumprimento da ordem judicial por parte da AMBEV.

Na nova ação proposta pelo advogado Vinicius Camargo Silva,do escritório Camargo Silva, Dias de Souza - Advogados,  oGrupo Schincariol conseguiu com a liminar não somente a suspensão do último comercial veiculado pela Companhia Brasileira de Bebidas, empresa do Grupo AmBev, bem como todo e qualquer anúncio ou campanha futuros, em qualquer meio de comunicação, que denigra direta ou indiretamente a marcaNOVA SCHIN e o nomeSchincariol, bem como respectivos produtos ou campanha. A nova decisão liminar e a multa de R$ 1 milhão, na opinião do advogado, abrange todas as marcas da Ambev, inclusiveBrahma e Skol.

A liminar ressalta que:"pelo que se observa na anterior liminar concedida (processo n. 03.156894-7),não é o primeiro anuncio depreciativo a produto da autora(Nova Schin) veiculado pela requerida, sendo imprescindível que a abstenção na amplitude requerida pela autora, a fim de evitar maiores danos a sua imagem".

No anúncio veiculado pela concorrente, pessoas conhecidas do cenário artístico fazem inequívoca alusão àNOVA SCHIN, cerveja pilsen doGrupo Schincariol." Tal comparação"denigre a imagem do produto e, em conseqüência, da imagem da autora(Nova Schin), em afronta aos artigos do Código de Auto-Regulamentação do CONAR e da Lei de Propriedade Industrial".

Nos próximos trinta dias a Schincariol vai entrar com as ações principais de indenização contra a AMBEV, com amplo pedido de perdas e danos. "Ainda não definimos os valores a serem pleiteados nos processos de indenização, mas certamente serão correspondentes à gravidade dos atos praticados pela Ambev contra a Schincariol, tudo isso levando-se em conta tratar-se de ação envolvendo as duas maiores cervejarias do país", afirma o advogado.

__________________

informativo de hoje

patrocínio

VIVO

últimas quentes