Quinta-feira, 20 de junho de 2019

ISSN 1983-392X

AMB realiza hoje ato público contra a corrupção

A AMB realiza hoje o ato público "Juízes contra a Corrupção", uma mobilização que visa o fim do foro privilegiado, apontado pelos juízes como vetor da impunidade nos crimes contra a administração e o patrimônio públicos. Serão apresentados estudos estatísticos sobre a tramitação de processos no STF e STJ, além de propostas para acelerar o julgamento desses crimes.

quinta-feira, 5 de julho de 2007


Hoje

AMB realiza ato público contra a corrupção

A AMB realiza hoje o ato público "Juízes contra a Corrupção", uma mobilização que visa o fim do foro privilegiado, apontado pelos juízes como vetor da impunidade nos crimes contra a administração e o patrimônio públicos. Serão apresentados estudos estatísticos sobre a tramitação de processos no STF e STJ, além de propostas para acelerar o julgamento desses crimes. O evento teve início às 10h, no Hotel Blue Tree Park, em Brasília/DF.

Para a AMB, um dos motivos para a impunidade é a falta de estrutura dos tribunais superiores para instruir e julgar os processos de corrupção. Para o presidente da AMB, Rodrigo Collaço, "É impossível para o ministro deixar de lado os milhares de casos que têm para julgar com o objetivo de ouvir testemunhas ou praticar atos de instrução que são típicos de instâncias inferiores; essa falta de estrutura acaba beneficiando os que têm foro privilegiado", explica.

Diante desse quadro, os magistrados propõem o fim do foro privilegiado e a aprovação dos projetos de lei que tornam prioritários os julgamentos dos crimes contra o patrimônio público e a corrupção. Outra proposta é a criação, estruturação e difusão de varas e câmaras especializadas para o julgamento desses crimes, a exemplo do TJ/RS.

______________________

patrocínio

VIVO

últimas quentes