Sábado, 16 de novembro de 2019

ISSN 1983-392X

Nova direção da Emagis é empossada

X

terça-feira, 10 de julho de 2007


Conselheiros

 

Nova direção da Emagis é empossada

O desembargador federal Paulo Afonso Brum Vaz foi empossado ontem como novo diretor da Escola da Magistratura do TRF/4ª Região. Também tomaram posse, como conselheiros da escola, os desembargadores Antônio Albino Ramos de Oliveira e Néfi Cordeiro. A cerimônia foi coordenada pela presidente do TRF, desembargadora federal Silvia Goraieb.

Na mesma solenidade foram empossados os novos integrantes do Conselho de Administração do TRF, desembargadores federais Tadaaqui Hirose (titular), Carlos Eduardo Thompson Flores Lenz e Néfi Cordeiro (suplentes). A cerimônia, realizada na Sala de Reuniões do Gabinete da Presidência, foi prestigiada por desembargadores, juízes federais e servidores do tribunal.

Em seu primeiro pronunciamento como diretor da Emagis, Brum Vaz agradeceu a confiança depositada e disse que espera não decepcionar os magistrados federais da 4ª Região. Para o desembargador, a Escola se coloca atualmente "como o instrumento mais importante para assegurar a todos os magistrados o propalado aperfeiçoamento permanente e as condições de ascensão dentro da carreira, na medida objetiva de seus méritos, afastado qualquer subjetivismo".

Brum Vaz destacou em seu discurso o legado de trabalho e realizações deixado pelo seu antecessor, desembargador federal Luiz Carlos de Castro Lugon. Dentre os principais objetivos da nova direção, que será "participativa e democrática", o magistrado destacou a implantação de um programa de gestão estratégica e de qualidade total na Emagis, a criação de comissões permanentes especializadas e de um programa de incentivo ao estudo de idiomas e a busca de convênios com universidades para a realização de cursos de pós-graduação.

A criação de um programa de incentivo à inovação foi outra das metas anunciadas. O desembargador afirmou ainda que pretende fazer uma avaliação do programa de estímulo ao aperfeiçoamento dos magistrados federais e manter o curso de currículo permanente, "com inclusão de novos módulos nas áreas de administração da Justiça, formas alternativas de solução de conflitos e deontologia jurídica".

___________________

patrocínio

Bradesco Advertisement VIVO

últimas quentes