Segunda-feira, 22 de abril de 2019

ISSN 1983-392X

Bancos apostam na nova lei de execução

quarta-feira, 25 de julho de 2007


Crédito

Bancos apostam na nova lei de execução

O setor bancário é o que mais tem apostado na nova lei de execuções (Lei nº 11.382/06 - clique aqui), em vigor desde fevereiro. Não é para menos, pois, de acordo com o Banco Central, a inadimplência bancária é responsável por cerca de 17% do spread (diferença entre o valor que os bancos pagam pelo dinheiro que emprestam e o valor cobrado de quem pega empréstimo). Além de tornar mais ágil o cumprimento das sentenças, a lei está contribuindo para impulsionar o segmento de recuperação de crédito no País.

“Os bancos representam 39% dos credores de execuções judiciais, o que demonstra a relação direta entre a eficiência do sistema de recuperação de crédito e as taxas de juros praticadas pelo mercado”, diz Antonio Carlos Macedo, diretor da Macdata Tenologia Jurídica. Ele estima um crescimento da ordem de 40% nas vendas para este ano com o lançamento da nova versão do Certus, software de cálculos judiciais, totalmente adaptado às recentes reformas do Código Civil e de Processo Civil.

______________

patrocínio

Bradesco VIVO

últimas quentes