Segunda-feira, 20 de maio de 2019

ISSN 1983-392X

Aprovado no Senado projeto que proíbe que trabalhador pague por cheque sem fundo de usuário

A CAS aprovou, ontem, em decisão terminativa, projeto do senador César Borges - PR/BA que proíbe descontos nos salários de trabalhadores - como caixas de supermercados, garçons e frentistas - dos valores relativos a pagamentos feitos por usuários por meio de cheques sem provisão de fundos ou de cartões de crédito clonados.

quinta-feira, 29 de novembro de 2007


PLS

Aprovado no Senado projeto que proíbe que trabalhador pague por cheque sem fundo de usuário

A CAS aprovou, ontem, em decisão terminativa, projeto do senador César Borges - PR/BA que proíbe descontos nos salários de trabalhadores - como caixas de supermercados, garçons e frentistas - dos valores relativos a pagamentos feitos por usuários por meio de cheques sem provisão de fundos ou de cartões de crédito clonados.

Pelo PLS 194/07 (clique aqui), também fica proibido o desconto nos salários de valores que tenham sido roubados ou furtados no estabelecimento e registrados em boletim de ocorrência policial. A proposição determina ainda que os acordos e convenções coletivas estabelecerão regras acautelatórias para o recebimento de cheques bancários, cartões de crédito ou de débito e para a guarda dos valores resultantes dos serviços prestados no estabelecimento.

César Borges afirma, na justificativa do projeto, que o art. 462 da Consolidação das Leis do Trabalho (clique aqui) já veda a realização de descontos não autorizados por lei ou instrumento coletivo sobre o salário devido aos trabalhadores. No entanto, empregadores inescrupulosos, segundo o parlamentar, valem-se de subterfúgios diversos para burlar a lei.

O relator da matéria, senador Garibaldi Alves Filho - PMDB/RN, já havia apresentado parecer favorável ao projeto no último dia 31, quando foi iniciado o processo de discussão e de votação da matéria.

______________________

patrocínio

Bradesco VIVO
Advertisement

últimas quentes