Domingo, 24 de março de 2019

ISSN 1983-392X

Repreendidos

A executiva nacional do PFL deve decidir

segunda-feira, 7 de junho de 2004

Repreendidos

A executiva nacional do PFL deve decidir esta semana se vai punir os dois deputados pefelistas que votaram com o governo a favor da medida provisória que reajustou o salário mínimo de R$ 240 para R$ 260. Os parlamentares mineiros Cleuber Carneiro e Lael Varela votaram a favor da MP contrariando o fechamento de questão do partido favorável à proposta de um reajuste maior de R$ 275.

A executiva nacional decidiu abrir processo disciplinar contra os deputados, depois que o vice-líder do partido, deputado Onyx Lorenzoni (RS), deu entrada a uma representação contra os congressistas.

O processo disciplinar pode resultar desde uma simples advertência, à suspensão partidária por três meses e à expulsão dos congressistas. O relator do processo será o senador Demóstentes Torres (GO).

O PFL é hoje a terceira maior bancada da Câmara, com 63 parlamentares. A proposta de reajustar o salário mínimo para R$ 275 foi rejeitada na Câmara, na última quarta-feira, por 266 votos a 167 e seis abstenções. Na sexta-feira (04), a medida provisória do salário mínimo foi apresentada para análise no Senado. A partir do dia 13 deste mês, ela terá prioridade de votação sobre os outros projetos da Casa.

________________..

patrocínio

Bradesco

últimas quentes