Sexta-feira, 24 de janeiro de 2020

ISSN 1983-392X

Associação Brasileira de Motociclistas se posiciona contra a proibição de trânsito de motos na via expressa da marginal Pinheiros e Tietê, em SP

A Associação Brasileira de Motociclistas - ABRAM tornou pública sua total "indignação" em relação ao comunicado feito pela Prefeitura de São Paulo por meio da CET - Companhia de Engenharia de Tráfego, dando conta que, a partir do dia 11/2, estará proibida a circulação de motocicletas na via expressa da marginal Pinheiros e Tietê em ambos os sentidos.

quarta-feira, 16 de janeiro de 2008


Motociclistas

ABRAM se posiciona contra a proibição de trânsito de motos na via expressa da marginal

A Associação Brasileira de Motociclistas - ABRAM tornou pública sua total "indignação" em relação ao comunicado feito pela Prefeitura de São Paulo por meio da CET - Companhia de Engenharia de Tráfego, dando conta que, a partir do dia 11/2, estará proibida a circulação de motocicletas na via expressa da marginal Pinheiros e Tietê em ambos os sentidos.

"A ABRAM se posiciona terminantemente contra essa proibição, por entender que antes de se adotar medida tão amarga que penaliza somente os motociclistas, a CET deveria ter realizado uma fiscalização sistemática em relação aos veículos: 1) Que não sinalizam com antecedência a mudança de faixa ocasionando acidentes; 2) Os veículos pesados que circulam nas faixas destinadas aos veículos de trânsito rápido pondo em risco a vida dos motociclistas; 3) Os veículos inclusive motocicletas que circulam com velocidade acima da máxima permitida".

Segundo Lucas Pimentel, presidente da ABRAM, a medida é preconceituosa. "Do ponto de vista legal a proibição é 'questionável', vamos verificar juridicamente se fere ou não o direito do cidadão motociclista de ir e vir, além disso, essa medida soa como preconceituosa".

"A transferência do volume de motocicletas da via expressa para a via local, em virtude da proibição, resultarão em transtornos, tumultos e poderão fazer aumentar os acidentes envolvendo motociclistas que circulam na via local, se isso ocorrer, de acordo com o CTB – Código de Trânsito Brasileiro, poderemos responsabilizar aqueles que implementaram tal medida, e certamente o faremos", completa.

A ABRAM informa que criou no ano 2000 o Programa de Prevenção de Acidentes com Motocicletas - PRAM, que é um conjunto de ações que visam estimular o motociclista à não se envolver em acidentes de trânsito. Nesse sentido, a associação se coloca à disposição dos órgãos públicos para discutir a realização de ações que possam contribuir para um trânsito mais seguro, "porém estará sempre atenta a fim de não permitir que em nome da 'segurança' os motociclistas sejam penalizados injustamente".

______________________

informativo de hoje

patrocínio

Advertisement VIVO

últimas quentes