Quinta-feira, 17 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

Regimento Interno do TJ/MA é totalmente reformado

O Judiciário maranhense publicou na sexta-feira, 9/10, a nova edição do Regimento Interno do Tribunal de Justiça. É a primeira vez, em quase 200 anos de instalação do órgão, que a obra é editada no formato de livro. O regimento anterior vigorava desde 1994.

terça-feira, 13 de outubro de 2009


Nova edição

Regimento Interno do TJ/MA é totalmente reformado

O Judiciário maranhense publicou na sexta-feira, 9/10, a nova edição do Regimento Interno do Tribunal de Justiça. É a primeira vez, em quase 200 anos de instalação do órgão, que a obra é editada no formato de livro. O regimento anterior vigorava desde 1994.

Com 294 páginas, a legislação traz 44 novos artigos e foi totalmente reformulada e adaptada às últimas reformas dos Códigos de Processo Civil e Processo Penal, da Lei de Mandados de Segurança e inovações do CNJ.

Os trabalhos de pesquisa, reforma e atualização que deram origem à obra foram liderados pelo desembargador Cleones Cunha, presidente da comissão extraordinária do Regimento Interno, também integrada pelos desembargadores Guerreiro Júnior, Cleonice Freire, Nelma Sarney e Mário Reis.

O novo regimento traz o selo das Edições da Escola Superior da Magistratura - Esmam. Para facilitar a consulta dos temas, a edição contém índice alfabético remissivo e inúmeras notas organizadas por Cleones Cunha.

"É uma obra histórica e bastante aguardada por todos da comunidade jurídica. Esperamos que funcione como instrumento para e efetiva prática da Justiça", disse o organizador da publicação.

O novo Regimento Interno do TJ/MA pode ser encontrado na Livraria do Advogado e no Shopping Tropical - Renascença.

Primeiro regimento tem 198 anos

O primeiro regimento interno do Judiciário maranhense foi publicado em 13 de maio de 1812. Nessa época, o Maranhão conhecia o Tribunal da Relação da cidade de São Luís, o terceiro do Brasil, criado em 1811.

Com a Proclamação da República e a Constituição de 1891, os estados passaram a organizar a sua própria Justiça e dar nome aos seus tribunais.

No Maranhão, com a Constituição Estadual de 1891, o Tribunal da Relação passou a chamar-se Superior Tribunal de Justiça, com regimento publicado em 1929.

A partir da Constituição Republicana (1946) e a Estadual (1947) consolidaram a designação de TJ/MA, orientado por um novo regimento, que vigorou de 1950 a 1993.

Em 1993, o então presidente do TJ/MA, José Pires da Fonseca, determinou ao juiz Cleones Cunha a elaboração de anteprojeto de regimento que, apresentado, foi discutido e aprovado pelo Plenário, entrando em vigor em 1º de janeiro de 1994.

_______________________

informativo de hoje

patrocínio

Bradesco Advertisement VIVO

últimas quentes