Quarta-feira, 20 de novembro de 2019

ISSN 1983-392X

2009 em Migalhas

Degustar migalhas antigas é saborear as indefectíveis amanhecidas.

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009


2009 em Migalhas

Degustar migalhas antigas é saborear as indefectíveis amanhecidas. Então, neste fim de ano, sirva-se das melhores migalhas de 2009.

Janeiro

O ano começa com o "Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa". No dia 8, Lula sanciona - enquanto goza férias na Bahia - o projeto que autoriza o interrogatório por videoconferência. No dia 13, os jornais destacam que a ministra Dilma fez plásticas e agora está, no dizer do Estadão, "repaginada". E se para O Globo o novo visual é o "Programa de Aceleração do Crescimento da Autoestima", para o Correio Braziliense é "a cara da sucessão". O fato é que o ano começa com demissões. Estamos vivendo a crise. Lula surfa na marolinha, embora ontem, na TV, tenha dito que foi uma tormenta. Empresas anunciam PDVs, demissões e férias coletivas. As 4.200 demissões da Embraer são as mais comentadas. O caso do Ipesp ganha os jornais para dali só sair meses depois. No dia 20, Obama toma posse, e o mundo para (verbo) para (preposição) ouvi-lo.

Fevereiro

Em pleno mês do Carnaval, surgem as fotos do momesco castelo do deputado Edmar Moreira. No dia 16, os juízes, reunidos em BH, se comprometem a zerar, até o fim deste ano (ou seja, daqui a pouco), os processos judiciais distribuídos até 2005.

Março

Gilmar Mendes invade o terreno do MST, contestando os repasses de dinheiro público feitos ao movimento. No dia 13, uma sexta-feira, Lula é o primeiro líder latino-americano a visitar a Casa Branca desde a posse de Obama. No dia 16, vem à tona a farra das passagens aéreas do Congresso. No dia 17, morre o deputado Clodovil Hernandes. No dia 20, descobre-se que o Senado brasileiro tem mil e um diretores. Dias depois, estoura a operação "Castelo de Areia", da PF, envolvendo a construtora Camargo Correa.

Abril

No meio de abril, começa a vigorar a regra da portabilidade para os celulares. No dia 16, Jackson Lago é cassado e custa a sair do palácio. No dia 22, Gilmar Mendes e Joaquim Barbosa por pouco não vão às vias de fato no STF. Nasce o anteprojeto de reforma do CPP. Dia 28, o STJ inicia a digitalização de 450 mil processos, fato que mais tarde, em dezembro, dá o prêmio Innovare ao ministro Cesar Asfor Rocha. No antepenúltimo dia do mês, o mundo contrai o medo da gripe suína. O H1N1 some do noticiário assim como veio.

Maio

No início de maio, o STF julga inconstitucional a lei de imprensa, mesmo tendo ela convivido com a Carta Magna por duas décadas. Começam a surgir os filhos do padre paraguaio Fernando Lugo. No dia 7, a lei antifumo de SP deu suas primeiras baforadas, mudando o comportamento das pessoas e incentivando outros Estados a copiá-la. Nasce a Brasil Foods, fruto da compra da Sadia pela Perdigão.

Junho

No dia 1º, desaparece o voo da Air France que saiu do RJ com destino à França. No meio do mês, pipocam os escândalos em torno dos atos secretos do Senado. O CNJ diz, por meio de resolução, que a partir de 1º/1/10, os TJs de todo o país devem prestar contas de gastos em suas respectivas páginas na internet. No dia 17, o STF derruba a exigência de diploma de jornalista para o exercício da profissão. No dia 26, morre Michael Jackson. No dia 27, o mundo jurídico fica enlutado ao saber do falecimento do inesquecível mestre Goffredo da Silva Telles Junior. Velado nas Arcadas, o mestre parte como um pássaro, levando nas asas o amor de seus inúmeros discípulos. Muitas são as homenagens que se seguem, entre elas o fato de a OAB/SP nomear seu edifício com o nome do saudoso Professor (11/8/09). No dia 29, Manuel Zelaya é deposto. Mal sabíamos nós que, dias depois, ele se hospedará confortavelmente na embaixada tupiniquim em Honduras. Como está lá até hoje, tudo indica que o réveillon de Zelaya será a expensas do Brasil.

Julho

Em julho, o TSE aprova o calendário das eleições de 2010 : o primeiro turno acontece no dia 3/10 e o segundo, no dia 31/10. Lula, o filho do Brasil, : (i) cria uma Secretaria de Crédito de Carbono; (ii) assina decreto que restabelece o pagamento de diárias para ministros de Estado nas viagens nacionais ; e, (iii) propõe, de olho no pujante cinema brasileiro, que o Congresso aprove o vale-cultura (benefício de R$ 50 que poderá ser usado na compra de livros e ingressos de cinema).

Agosto

No mês do cachorro louco, Collor aparece nas televisões visivelmente enraivecido batendo boca com o gesticulante senador Pedro Simon. Também no início do mês, o desembargador Dácio Vieira, do TJ/DF, proíbe o Estadão de publicar reportagens que contenham informações de uma operação da PF que investiga Fernando Sarney. Seguem-se aí inúmeras matérias. É a censura judicial que até hoje perdura, apesar de, no último dia do ano judiciário, Sarney ter informado que pediu a desistência da ação. No dia 6, o STF confirma a constitucionalidade do monopólio da ECT sobre os serviços postais. Surge no meio do mês a lei 12.015/09, que penetra o artigo "217-A" no CP, tipificando a conduta de quem pratica conjunção carnal ou outro ato libidinoso com menor de 14 anos, e cominando pena de reclusão de 8 a 15 anos. Antes, com mais ponderação, a jurisprudência dosava o que era estupro presumido de menor de 14. No fim do mês, o STF rejeita, por 5 a 4, a denúncia contra Palocci (caso Caseiro).

Setembro

Morre no primeiro dia do mês o ministro Carlos Alberto Menezes Direito. Dias assume dias depois. Com efeito, José Antonio Dias Toffoli, então da AGU, ocupa sua vaga. STF monta canal no YouTube.

Outubro

Por vazamento da prova, Enem é cancelado. Constituição completa 21 anos de emendas. A cidade do Rio de Janeiro é escolhida sede dos jogos olímpicos de 2016. Obama ganha o Nobel da paz. "Pro meu Peru não existe lei, ele é parente do Sarney", é o mote da Peruada dos acadêmicos da S. Francisco. Determinação diz que, a partir de 1º de janeiro, todos os equipamentos importados ou fabricados no país precisarão ter plugues com dois ou três pinos redondos, em concordância com um novo padrão criado pela ABNT. Juíza de Taubaté nega pedido de progressão de regime para o semiaberto a Suzane von Richthofen.

Novembro

Lula, o cara, visita a Rainha da Inglaterra. Multidão em universidade parte pra cima de estudante em trajes diminutos. É Geyse surgindo no noticiário. Como se já não bastasse o apagão ético, o Brasil vê-se às escuras com o apagão elétrico cujas causas ainda estão obscuras. Diretor da Faculdade de Direito, João Grandino Rodas é escolhido reitor da USP. As eleições nas OABs movimentam os advogados brasileiros. No dia 18, Migalhas 2.270 transmite ao mundo jurídico os esclarecimentos do professor Celso Antonio Bandeira de Mello, mestre que vinha reiteradamente sendo ofendido por ter dado parecer no caso Battisti. Num acalorado julgamento, cujo placar foi 5 a 4, o STF decide pela extradição. O Supremo afirma, no entanto, que o presidente da República tem discricionariedade para decidir se entrega ou não Battisti à Itália. Semanas depois da proclamação do resultado, já em dezembro, numa inusitada reviravolta, os ministros recebem uma questão de ordem e alteram o julgamento, fazendo sumir o termo "discricionariedade". Começa, no dia 29, a eclodir o panetonegate, sujando a imagem desse que é um dos símbolos mais imaculados do fim de ano : o bom e velho panetone.

Dezembro

No mês derradeiro, o melhor a fazer é dar balanço ao ano inteiro. Migalhas 2009 :

  • 242 informativos
  • 965 artigos publicados
  • 1.522 livros sorteados
  • 1.816 eventos divulgados
  • 5.601 matérias produzidas
  • 9.256 cartas veiculadas
  • 18.738 migalhas nos informativos
  • 92.555 novos leitores

O número de fiéis migalheiros - com seu progressivo aumento geométrico -, multiplicado pela quantidade de edições deste ano, dá a significativa dimensão dos motivos pelos quais os leitores de Migalhas têm voz alta nos debates pátrios. A tiragem deste poderoso rotativo da mídia ultrapassará este ano a casa dos 80 milhões de informativos.

______________

informativo de hoje

patrocínio

Bradesco Advertisement VIVO

últimas quentes