Elisabete Oliveira Bottolo

Elisabete Oliveira Bottolo

Migalheira desde setembro/2020.
Faz parte da equipe técnica do escritório Aparecido Inácio e Pereira Advogados Associados. Bacharela em Direito pela Universidade Cruzeiro do Sul. Especialista em Direito do Constitucional e Administrativo.
MIGALHAS nº 4.950
Informativo Migalhas
2/10/2020

MIGALHAS nº 4.950

...i 9.029/20. (Clique aqui) Aulas presenciais – SP A advogada Elisabete Oliveira Bottolo, do escritório Aparecido Inácio e Pereira Advogados Associados, analisou o retorno do ensino presencial nas instituições de educação básica em SP. A especialista questionou se Estado tem condições de retornar seguindo os requisitos necessários. Veja, clique aqui. Critério de desempate – Concurso CNJ determina que o TJ/MG adote, como critério de desempate em concurso de cartório, apenas e tão somente as notas das provas escrita e prática e prova oral, com manutenção da equivalência entre elas. A utilização da nota da prova objetiva...
Advogada explica condições de retorno do ensino presencial em SP
Migalhas Quentes
1/10/2020

Advogada explica condições de retorno do ensino presencial em SP

... crianças e jovens são assintomáticos para a covid-19. A advogada Elisabete Oliveira Bottolo, do escritório Aparecido Inácio e Pereira Advogados Associados, questionou se o Estado tem condições de retornar com as aulas seguindo os requisitos. “O artigo 12 da resolução prevê as medidas de higiene e proteção individual. Entretanto, me pergunto se Estado terá capacidade de fornecer todo esse material de higiene, considerando que antes da pandemia as escolas nem ao menos eram abastecidas de papel higiênico.” Para a especialista, os trabalhadores da área da educação se sentem inseguros com o retorno das aulas presenciais....
MIGALHAS nº 4.935
Informativo Migalhas
11/9/2020

MIGALHAS nº 4.935

... tal tempo se acentuou. Veja o artigo escrito pela advogada Elisabete Oliveira Bottolo, da banca Aparecido Inácio e Pereira Advogados Associados. (Clique aqui) Alienação fiduciária e nova lei do agro Deisy Vanessa Novais Granado e Ellen Carolina da Silva (Luchesi Advogados) ressaltam que as alterações promovidas pela nova lei do agro no instituto da alienação fiduciária seja de bem móvel ou imóvel, incrementam as operações financeiras com os títulos do agronegócio e dão maior segurança jurídica ao credor, seja ele brasileiro ou estrangeiro. (Clique aqui) Recurso ordinário – Eleitoral O advogado Guilherme Barcelos,...