domingo, 18 de abril de 2021

COLUNAS

Publicidade

Cenário - 23.7.19

FSB Inteligência

terça-feira, 23 de julho de 2019

Desafios do 5G no Brasil

A Anatel prevê realizar o leilão do 5G em março de 2020, mas pode haver atrasos.

Questões regulatórias precisam ser definidas. Além disso, a expansão da rede flerta com problemas legais que dependem da ação das prefeituras.

Tida como uma tecnologia revolucionária, no Brasil, ela corre para recuperar o tempo perdido - Coreia do Sul e Inglaterra, por exemplo, são alguns países que já usam o 5G de forma disseminada.

Ficar muito atrás significa perda de competitividade para vários setores e impõe dificuldades extras para o país dar saltos mais à frente.

Observando a realidade como está, a tendência é que o 5G só se torne popular no Brasil por volta de 2023 - mantida a percepção geral sobre as questões técnicas e regulatórias de momento.

A nova rede usa mais antenas para disseminar seu sinal do que as conhecidas 3G e 4G. E a permissão para a instalação desses equipamentos está nas mãos dos municípios.

Há certa resistência das prefeituras, o que acaba prejudicando a qualidade e a velocidade da internet móvel em uso no país. A Anatel e o governo tentam superar entraves na base do diálogo.

Nas contas da Anatel, o leilão 5G deverá arrecadar até R$ 20 bilhões - metade seria só em outorgas.

PIB

Mercado encontra um piso

Após 20 semanas ajustando para baixo as previsões de crescimento do PIB, o mercado parece ter encontrado uma referência.

Especialistas e instituições financeiras consultados pelo Banco Central por meio do Boletim Focus - divulgado toda segunda-feira pela manhã - estimam um avanço de 0,82% em 2019 (a previsão anterior era de 0,81%).

Conjuntura

Receitas em queda

O Ministério da Economia repassou suas estimativas de receitas em cerca de R$ 5,3 bilhões, o que levou a um novo bloqueio orçamentário de R$ 1,4 bilhão.

O contingenciamento seria maior, mas a equipe econômica optou por usar R$ 809 milhões que estavam na reserva de contingência.

O governo não indicou quais áreas terão menos dinheiro. Os recursos disponíveis para custeio e investimentos estimados para este ano são os menores desde 2008, quando começou a série histórica do Tesouro Nacional.

O limite dos gastos discricionários (não obrigatórios) caiu de R$ 129 bilhões para R$ 87,41 bilhões em 2019.

FGTS

Primeiros movimentos

O governo chegou a cogitar a liberação de até R$ 50 bilhões do FGTS neste ano, mas a pressão de setores econômicos e a falta de consenso na equipe econômica impuseram um freio.

A injeção de recursos tende a ser menor.

Gás

Aposta de longo prazo

Há muita expectativa em torno do lançamento previsto para hoje do Novo Mercado do Gás.

Em resumo, trata-se do fim do monopólio da Petrobras na cadeia produtiva do insumo.

A aposta do governo é que os estados vão aderir a um programa de privatização de suas estatais de distribuição.

AGENDA

Inflação - O IBGE divulga hoje Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 - IPCA-15.

Consórcios - O Banco Central divulga hoje, às 14h30, o ranking de consórcios no país.

Bolsonaro - O presidente Jair Bolsonaro inaugura hoje, às 11 horas, o aeroporto Glauber Rocha, em Vitória da Conquista/BA.

Guedes - O ministro da Economia, Paulo Guedes, faz reunião hoje pela manhã com os presidentes do Banco do Brasil, da Caixa Econômica Federal e do BNDES.

Arrecadação - A Receita Federal divulga hoje, às 11 horas, o resultado da arrecadação de junho.

EDUCAÇÃO

Pesquisa - Visite a plataforma Guia Edutec feita para professores autoavaliarem suas competências digitais

SABER

Cultura pop - A 3ª temporada de La Casa de Papel e os maiores assaltos a banco da história.

SUSTENTÁVEL

Cidade verde - Medellín, na Colômbia, adota corredores verdes para reduzir a temperatura.

TECH

Fotografia - O app que promete recuperar fotos apagadas do celular.

BEM-ESTAR

Rotina - Pesquisa mostra que trabalho em excesso aumenta o risco de AVC.

 

Atualizado em: 23/7/2019 08:41