sábado, 17 de abril de 2021

COLUNAS

Publicidade

Meu tempo é mais importante que o seu

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020

O amigo Edvaldo Ferraz questiona:

"Tenho uma pergunta simples: quanto tempo devo aguardar uma reunião atrasada? Já passei por isso diversas vezes e fico sempre com raiva de ter que esperar muito, mas ao mesmo tempo quero fazer aquela reunião para novo contrato. Existe uma praxe de mercado?"

Edvaldo, obrigado pela pergunta, que é bastante interessante, peculiar e recorrente. Muitas pessoas (incluindo eu) passam por esta situação.

Na verdade, não existe praxe de quanto tempo deve se aguardar para "desistir" da reunião. Mas para ser justo, acho importante alinharmos alguns pontos.

Primeiro e mais importante: precisamos saber separar o imprevisto do desorganizado. Algumas vezes podemos estar diante de uma situação onde a pessoa havia se programado da maneira correta para lhe atender e cinco minutinhos antes da sua chegada, o mundo explodiu. O cliente liga pedindo milhões de coisas, algum erro é descoberto que precisa de atenção especial, algum problema de cunho pessoal é anunciado, etc. Enfim, milhões de situações podem ocorrer para que aquela pessoa que é bastante organizada, se atrase ou "fure" uma reunião com você. Nestes casos, o bom senso e compaixão profissional dizem que precisamos entender e relevar o calote, pois aquela pessoa realmente não estava prevendo (e nem poderia) o desenrolar bagunçado de seu dia, em função de um evento extraordinário.

O segundo cenário é o do cara que é completamente desorganizado. Aquele que consegue marcar diversas coisas no mesmo dia e cumpre apenas a metade, simplesmente porque não sabe se organizar. Existem milhares que trabalham dessa maneira, infelizmente. A maioria das vezes ele não faz por mal, mas porque não tem uma visão correta de como gerir seu dia a dia. A tendência, porém, com a solidificação de advogados profissionalizados que entendem o mercado e suas nuances, é que esse perfil seja cada vez mais rejeitado e eliminado do mercado, como uma consequência natural de que "apenas os melhores ficam".

E ainda temos um terceiro perfil, que é o cara que usa o "imprevisto" como desculpa constante para se atrasar. Esse é o cara que acredita que o tempo dele é mais valioso que o de qualquer outro ser no planeta e chega em uma reunião sempre atrasado e sempre explicando o porquê está atrasado. É o cara que marca reuniões consecutivas, mesmo sabendo que o prazo dado a cada uma é insuficiente. Geralmente na cabeça dessa pessoa ele se lembra de que "eles aguardam por mim, tenho certeza". É basicamente o desorganizado que culpa qualquer coisa, menos a sua própria desorganização, para justificar sua rotina errônea.

Existe então o imprevisto real, facilmente perdoável (que geralmente acontece poucas vezes na vida do organizado) e o imprevisto irreal (que geralmente acontece todo dia na vida de um desorganizado), que mostra basicamente a falta de respeito que essa pessoa tem com outros. Se você conhece um pouquinho os seus clientes e/ou prospects, consegue identificar facilmente cada um destes perfis.

E com essa informação entendida, acredito que você consegue dar valor à sua hora e decidir se deve levantar e ir embora ou aguardar.

Espero ter ajudado.

Confira toda sexta-feira a coluna "Marketing Jurídico" e envie suas dúvidas sobre marketing jurídico, gestão de escritórios, cotidiano dos advogados empreendedores ou dúvidas gerais sobre o dia a dia jurídico por e-mail (com o título Coluna Marketing Jurídico) que terei um grande prazer em ajudar.

Bom crescimento!

Atualizado em: 28/2/2020 09:36

Publicidade